Banner 1


 


O prefeito de Mossoró, Allyson Bezerra, apresentou a mensagem anual do Executivo à Câmara Municipal de Mossoró, na abertura do ano legislativo 2021, na manhã de terça-feira (9). Confira a transcrição do discurso:

Quero dar um bom dia a todos e a todas que estão aqui presentes.

A nossa satisfação de estar aqui no Poder Legislativo na manhã de hoje.

Quero cumprimentar o presidente da Câmara Municipal de Mossoró, meu amigo vereador Lawrence Amorim.

Quero cumprimentar o nosso vice-prefeito, Fernandinho.

Quero cumprimentar a todas as autoridades aqui presentes, que compõem a mesa, o dispositivo.

Quero cumprimentar a todas as vereadoras e aos vereadores do município de Mossoró, que muito têm a honra de chegar até aqui pelo voto do povo de Mossoró.

E eu quero cumprimentar a todos que estão aqui presentes no dia de hoje. A todos os nossos secretários – profissionais qualificados, que chegam com a gente nessa grande responsabilidade de assumir os destinos do município de Mossoró.

Quero cumprimentar toda a nossa equipe, a todos que estão empenhados, trabalhando arduamente.

E quero aqui dar a minha manifestação e gratidão a minha esposa Cinthia Raquel, a toda a minha família e a todos os amigos.

Quero cumprimentar o povo da cidade de Mossoró.

Muito obrigado pela presença aqui hoje.

O povo chegou à Prefeitura de Mossoró no dia 1º de janeiro de 2021. Agradeço aqui ao meu Deus e a todos os mossoroenses pela honra de voltar à tribuna desta Casa, onde estive como Deputado Estadual – eleito o mais jovem da atual legislatura da Assembleia Legislativa –, e que retorno hoje como Prefeito de todo o povo de Mossoró. 

Como o prefeito eleito mais jovem da história de Mossoró, que chegou ao poder em uma campanha inédita, sem grandes estruturas, e por isso sou consciente da confiança e responsabilidade que o povo me deu para gerir um dos principais municípios de todo o nosso país.

Mas, não temo desafios e nem dificuldades.

Chego até esta Casa e faço questão de citar um texto bíblico, que está em Eclesiastes, Capítulo 9, Versículo 10, que diz assim: “Tudo que te vir à mão para fazer, faça com todas as suas forças”. E repito aqui hoje: tudo que já chegou para eu fazer na minha vida, eu busquei fazer, cumprir, com todas as minhas forças. E sei que a responsabilidade que o povo de Mossoró me deu de chegar até aqui hoje é para cumprir com todas as forças que eu tenho de trabalhar pelo povo da minha cidade.

Dificuldades que conheço bem, que estamos enfrentando – dificuldades que são da roça, de anos de estudo e trabalho, de crer no que para muitos parecia impossível. Mas eu quero dizer que nós somos produtos dos nossos sonhos. Sonhamos, acreditamos, lutamos e aqui chegamos. E temos que lutar para realizar cada sonho. É mais do que uma opção. Para mim, é um dever e é uma honra. Com fé e apoio do povo, estamos escrevendo uma nova história para o município de Mossoró. 

Pela primeira vez, um jovem de origem popular, filho da zona rural, é o prefeito de Mossoró. O povo, enfim, chegou à Prefeitura. O povo decidiu, deu o soberano recado de renovação e esperança. E aqui estamos, iniciando a gestão para transformar a nossa amada terra. 

A tarefa não tem sido fácil, mas nós nunca imaginamos que seria. Encontramos o município em uma situação caótica; energia elétrica prestes a ser cortada. E lá estávamos nós, pedindo à Cosern que tivesse paciência e não cortasse a energia das UBSs e das repartições públicas. Sem contrato para aquisição de combustíveis para os veículos, e tivemos que correr para não deixar faltar os veículos que saíam daqui levando pacientes para serem atendidos na cidade de Natal. A primeira semana foi no sufoco. Ter na Prefeitura a cada momento uma notícia triste chegando, uma notícia ruim chegando. Mais do que nunca, recebemos os computadores com arquivos apagados, e sem quase nenhum documento no Palácio da Resistência para que nós pudéssemos proceder sobre muito daquilo que no momento era crucial. Vivemos um caos. O caos de termos servidores chegando a todo o momento: terceirizados, efetivos, pedindo os seus salários, os salários atrasados. O caos de termos prestadores na porta durante toda a manhã, e muitas vezes entrando pelo início da noite.

E quero aqui dizer: não deixei de receber nenhum deles e pedi paciência. “Tenham calma! Nós estamos aqui para reorganizar a cidade de Mossoró”.

Vivemos um caos no primeiro mês de mandato. Tudo foi planejado para atrapalhar o início da nossa gestão. Descumpriram a transição, impuseram ao povo de Mossoró uma dívida de mais de 855 milhões de reais. Desses quase 1 bilhão de reais de débito da Prefeitura, 233 milhões são com a Previdência Municipal (PREVI) e 90 milhões de dívidas com o INSS.

Infelizmente, o desrespeito ao funcionalismo vai além do rombo na aposentadoria: servidores do município terminaram 2020 sem receber décimo terceiro, férias, plantões, insalubridade e também outros direitos que fazem jus a cada trabalhador e a cada trabalhadora que chega ao fim do mês. São mais de R$ 16 milhões de reais a menos na mesa das famílias dos servidores. Somando a isso, aos terceirizados, que nos deixaram uma dívida que supera os 21milhões de reais com o funcionalismo.

Com fornecedores e prestadores de serviços, são mais de 250 milhões de reais não pagos. No AFIM, permitiram que a dívida superasse os 12 milhões de reais. E não para por aí, infelizmente: mais de R$ 40 milhões de débito de água e luz; R$ 40 milhões com a saúde, que eu fiz questão de conversar com todos os prestadores. Aqueles que são instituições filantrópicas e também aqueles que são os hospitais privados. Conversei com todos. E disse a eles do compromisso: “Não deixe a saúde parar. Não deixe o nosso povo ficar sem atendimento por nenhum dia”. E eu lembro de quando eu recebi a equipe da Liga de Combate ao Câncer no nosso gabinete, e eu fiquei emocionado com a dívida do município com a instituição, mas mais do que isso: com a possibilidade real de fechar as portas. E eu pedi à direção: “Não deixe que isso aconteça. Não deixe que esse povo fique sem o atendimento oncológico”. E aqui eu digo que está havendo uma grande parceria, de muitos, para reequilibrar o município de Mossoró.

Mas ainda pior que tudo isso foi a operação maldade que fizeram no município de Mossoró, ao apagar das luzes no ano passado. Ao assumirmos a gestão, encontramos uma infinidade de empenhos anulados, que impossibilitaram juridicamente e contabilmente o pagamento de inúmeros fornecedores e terceirizados. E mesmo que o município de Mossoró tivesse dinheiro em conta não era possível realizar o pagamento, pois juridicamente estaria cometendo improbidade administrativa.

Mas o compromisso e o trabalho irão superar a maldade, e vamos em breve anunciar um cronograma de pagamento dos salários atrasados de todos os servidores e terceirizados do município de Mossoró. Temos compromisso com o funcionalismo. 

São números que revelam a degradação das contas públicas do nosso município. Lamentavelmente, essa é a realidade. Dura realidade que encontramos Mossoró. Não se trata aqui de olhar para o retrovisor, de culpar A ou B por esse rombo fiscal. Mas de mostrar ao cidadão mossoroense o quadro real, o caos administrativo que instalaram em Mossoró, nos últimos anos. Esse é o governo da transparência. E Mossoró vai saber de toda a verdade. Foi para isso que o povo mossoroense nos confiou essa gestão: para dizer a verdade. Não podemos fugir da verdade. E essa é a Casa do Povo. Os 23 vereadores que chegaram até aqui hoje eleitos foi pelo voto do povo, e estão aqui para fazer cumprir a verdade. E foi assim que o povo confiou a cada um dos senhores e das senhoras esse grande momento.

O povo mossoroense não merecia tamanho descaso com a coisa pública. Nossa gente merece ser cuidada, bem atendida, tratada com respeito. Ver o patrimônio público zelado, os serviços funcionando bem e ter de volta a sua autoestima. 

É para isso que estamos aqui, unidos para fazer a Mossoró dos nossos sonhos. Obstinação, não falta e não faltará. O empenho é máximo, eu e nossa equipe trabalhamos mais de 14 horas por dia. Mulheres e homens, dando o melhor de si, para tirar Mossoró do atraso e do caos administrativo e financeiro que nós encontramos o município. 

Faço questão de acompanhar de perto todos os serviços que estão sendo prestados no município, indo pessoalmente fiscalizar se o povo está sendo bem atendido. Nosso povo merece respeito!

E já conseguimos implementar uma nova filosofia. Se chega hoje em uma UBS, tem que ser bem atendido. Se chega hoje em uma repartição pública, tem que ser bem atendido. Se chega hoje para conversar com qualquer um dos secretários ou no Palácio da Resistência, sabe que tem que ser bem atendido. Porque nós estamos atentos. E eu tenho ido pessoalmente, na maioria das vezes, até de surpresa. Porque o povo não avisa o dia que está indo. Ele tem a necessidade, ele vai. E lá ele precisa ser bem atendido.

Sabemos que essa transformação não será de uma hora para outra. Mas, em pouco tempo, já surgem resultados. E, aqui, quero começar falando de alguns resultados que nós já conquistamos, com o choque de gestão nesse primeiro mês.

Começar a falar da zona rural, que há muito tempo estava abandonada, sem nenhum cuidado e sem nenhuma atenção. Vamos citar aqui como exemplo o abastecimento de água: fizemos o conserto de poços e dessalinizadores em 35 comunidades rurais – que alguns vereadores aqui presentes estiveram conosco e viram a felicidade no Polo Jucuri; enviamos 350 carros-pipa, num total de 3 milhões e 150 mil litros de água, em especial para Passagem de Pedras, Suçuarana e Piquiri, onde a estiagem é mais grave. Problemas que se arrastavam meses a fio, hoje resolvemos em dias: se quebra a bomba do poço no final de semana, nossa equipe já entra em campo para resolver o problema. Foi o que aconteceu no dia 2 de janeiro, segundo dia da nossa gestão. Quando nós estávamos, sábado pela manhã, reunidos, trabalhando com o secretariado nas primeiras medidas, e chega a informação que o poço de Melancias havia quebrado, e no mesmo dia nossa equipe se desloca para lá. E na segunda-feira, o poço já tinha voltado a funcionar. E quem não lembra o sufoco da zona rural, Padre Charles? De pedir e clamar por água. E Padre Sátiro conhece muito bem essa realidade, que algumas vezes nós conversamos sobre isso. Na zona rural, a partir de agora, terá respeito. 

Na saúde, encontramos o PAM do Bom Jardim, com duas mil pessoas na fila do Raio X e centenas de laudos pendentes desse exame. E, em 40 dias, zeramos essa fila. Se antes demorava meses, hoje o laudo sai em poucas horas. Quem precisava engessar um braço ou uma perna, enfrentava outro drama: a sala de gesso sem funcionar, sem o profissional para isso. Mas isso mudou: hoje, o paciente recebe alta do PAM, de gesso e com o laudo. E não estou dizendo isso de ouvir falar: eu estive lá na última sexta-feira, e vi o laudo sendo entregue e o gesseiro trabalhando. Também vi o Raio X funcionando – o mesmo Raio X que passava meses quebrado. Hoje, o Raio X do PAM do Bom Jardim funciona. E se apresentar problema de manhã, é consertado à tarde. Foi isso o que aconteceu no último dia 12 de janeiro, com os esforços da Secretaria de Saúde. 

Ainda na Saúde, vacinamos mais de 8 mil pessoas contra a Covid-19 – idosos e profissionais de saúde –, e aguardamos mais vacinas para ampliar a imunização, o que, sabemos, depende do Ministério da Saúde. Em menos de 15 dias de mandato, triplicamos a capacidade de consultas na UPA do bairro Alto São Manoel. 

Na segurança pública, aumentamos em 50% as viaturas da Guarda Civil, agora mais presente nas ruas. 

Iniciamos um mutirão de limpeza nos bairros de Mossoró. É a operação Mossoró Limpa. 

Apoiamos a reabertura do Hotel Thermas, um patrimônio turístico do município, que no ano passado foi fechado e agora, com o apoio da Prefeitura, reabre, gerando mais de 150 empregos diretos. Presenteamos o contribuinte com um abatimento de 25% no IPTU – um dos maiores descontos entre as cidades brasileiras. E fiz isso, porque estamos ao lado do povo. Ao lado de quem tem suas contas para pagar, mas sabe que agora a Prefeitura vai investir cada centavo em benefício para o mossoroense.

No esporte, encaminhamos trabalho para efetiva municipalização do Estádio Manoel Leonardo Nogueira e tomamos medidas para que o Nogueirão seja desinterditado e possa abrigar eventos, como o Campeonato Estadual de Futebol em 2021.

Com o servidor público, a relação é de respeito. O servidor agora é ouvido. Retomamos o diálogo com o sindicato, que esperava ser recebido na Prefeitura há 3 anos e 7 meses; em menos de uma semana, tivemos duas reuniões, comigo, no Palácio da Resistência e com nossa equipe de secretários. O salário, que antes era fatiado em meses, agora é integralmente pago dentro do mês trabalhado. Eu estou falando aqui do salário completo. E nós já pagamos o mês de janeiro, o montante de R$ 21 milhões de salário-base, de insalubridade, de gratificações, de plantões e tudo que o servidor tem direito. Divulgamos um calendário anual de pagamento, dando a certeza para o servidor, da data em que o seu salário estará na conta. O décimo terceiro salário está garantido no mês de aniversário do servidor, como também asseguramos o terço de férias aos professores. Para os terceirizados, o salário de janeiro começou a ser pago e essa categoria – tão massacrada com salários atrasados – vai receber em dia, na nossa gestão. E nós já notificamos todas as empresas terceirizadas para pagamento dos salários dos servidores. Algumas já receberam no dia de ontem (8), e todas que apresentarem a documentação, a Secretaria de Administração e Finanças sabe que tem que fazer plantão, se possível 24 horas, para pagar no menor espaço de tempo, à medida em que as empresas apresentem toda a documentação para ser pago de forma legal.

 Minhas senhoras, meus senhores.

Muito ainda teria a apresentar como balanço desses primeiros 40 dias. Mas sei do curto espaço de tempo que aqui temos, e eu quero me dirigir agora para falar dos sonhos e das metas que nós temos, pelo menos as principais, para o primeiro momento.

Somos fiéis aos nossos princípios e seguiremos o Plano de Governo, debatido com Mossoró na campanha eleitoral de 2020 e que foi aprovado pelos mossoroenses nas urnas; nos elegendo para aplicar esse plano.

Na Saúde, as cirurgias eletivas, que estavam paradas, já voltaram a ser realizadas. E queremos mais: anuncio para toda Mossoró que, no começo do próximo mês (março), iniciaremos o maior mutirão de cirurgias eletivas da história do nosso município. É inaceitável que na terra de Santa Luzia, a protetora dos olhos, mais de duas mil pessoas estejam agora em casa, perdendo a visão pela falta de cirurgia de catarata. Esse problema está com os dias contados. Vamos começar o mutirão pelas cirurgias oftalmológicas e seguir em outras especialidades, porque é inadmissível 500 mulheres precisando de cirurgias ginecológicas e milhares de pessoas à espera de cirurgias ortopédicas, de hérnia, de vesícula e tantas outras. Esse mutirão vai fazer com que, em todos os bairros de Mossoró e na zona rural, nós tenhamos diversos testemunhos de pessoas, que antes estavam enclausuradas dentro de casa, sem ter a condição de andar na rua, sem ter a condição de trabalhar, passe a ter vida. É compromisso nosso.

Para zerar a fila de cirurgias e resolver outras carências, vamos fortalecer parcerias e contratar prestadores de serviços de maneira eficiente e moderna. Já demos o primeiro passo nesse modelo: no final de janeiro, publicamos edital para credenciamento de empresas na área médica – uma modalidade transparente de concorrência e moderna de credenciamento de médicos. Na prática, ainda este mês, unidades de saúde desfalcadas de médicos voltarão a ter médicos da Estratégia de Saúde da Família. Essa importante medida vai beneficiar, inclusive, a zona rural. É o caso das famílias do Polo Jucuri, que há muito tempo estão sem atendimento médico em UBS. É o caso também dos moradores do sítio Hipólito e comunidades vizinhas, que há um ano não recebem um médico. E que até o final de fevereiro – é compromisso – vai voltar a ter médico atendendo a todas essas comunidades. Ou seja, o povo da zona rural vai ter saúde pública e de qualidade.

Vamos preencher a escala das UBSs e os plantões das UPAs, ampliando a cobertura de atendimento ambulatorial, adulto e pediátrico, além de atendimento de urgência e emergência em todas as unidades. Eu quero aqui pedir aos vereadores o total apoio para isso à população. O médico irá para a Unidade de Saúde atender o nosso povo com atendimento digno. O enfrentamento à pandemia de Covid-19 também vai continuar como prioridade, com testagem da população, disponibilização de leitos e vacinação.

Vamos fazer funcionar o Centro Especializado em Reabilitação, que até o dia 31 de dezembro era um prédio sem condição de funcionamento. E que a nossa equipe de Infraestrutura, ainda no mês de janeiro, já identificou todas as mazelas e está consertando com a Secretaria de Saúde. E que em apenas alguns meses, se tornará um centro de excelência de reabilitação de pacientes em diversas especialidades médicas.

No PAM do Bom Jardim, vamos transformar as salas que recebemos fechadas em consultórios. São dezenas de salas fechadas, sem nenhum tipo de atendimento – salas insalubres. Eu estive lá sexta-feira (5) e agora já começou o processo para que médicos especialistas passem a atender e cuidar bem do nosso povo.

O Raio X da UPA do bairro Belo Horizonte, problema histórico, que cada um aqui conhece, em breve também voltará a funcionar, e aquela Unidade de Pronto Atendimento terá serviço de ortopedia para quem necessitar de atendimento de urgência.

Também estamos trabalhando para informatizar o sistema das Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento, para que o paciente tenha seu prontuário digital, acessível por meio do computador ou do celular.

Na zona rural, onde já cadastramos mais de três mil agricultores para o Programa de Corte de Terra, vamos incentivar a venda de produtos da agricultura familiar para órgãos públicos. 

Nesse sentido, vamos aplicar também o Projeto Feira do Agricultor, criando o circuito mossoroense de feiras de produtos do homem do campo. Iniciamos o mapeamento do abastecimento de água de todas as 137 comunidades rurais de Mossoró. Estamos levantando as informações do que falta e vou pessoalmente à bancada federal, ao governo do estado e a Brasília, buscar perfuração de poços, dessalinizadores, adutoras de engate rápido e tudo que for necessário para que na zona rural de Mossoró o povo não passe mais sede. Aqui, é um compromisso com o homem do campo e com a minha própria história.

A educação também é um capítulo à parte. Eu tive minha vida transformada pela educação e sei bem o quanto ela precisa ser prioridade. Para isso, nós reunimos técnicos, como é o caso da nossa secretária de Educação, vinda da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Vamos acabar com a humilhação das filas na madrugada, os pais dormindo na calçada de escolas à procura de vagas para seus filhos. Fato que muitos dos vereadores e vereadoras anunciaram aqui. Mas que ainda este mês vamos assinar um ato administrativo para informatizar todos os dados da Secretaria Municipal de Educação. Também vamos lançar um programa para oferecer cursos de idiomas grátis aos mossoroenses e revolucionar a educação infantil em tempo integral.

O modelo anterior mantinha crianças por oito horas em ambientes precários, de maneira inadequada. Nas escolas, vamos melhorar a estrutura, algumas hoje em situação deplorável. Já aprovamos o calendário escolar 2021, com a devida atenção à pandemia da Covid-19, para que as nossas crianças possam voltar às aulas, crescendo e se desenvolvendo e, se Deus quiser, terem a oportunidade de serem aquilo que querem, e dando oportunidade também aos seus pais – assim como um dia eu também tive a oportunidade de sonhar, de lutar e de acreditar. A educação que liberta vai libertar muitos mossoroenses.

Vamos continuar a estreitar os laços com as universidades, fortalecendo o conceito de Mossoró como a cidade universitária que é, apostando em projetos inovadores.

Vamos instituir um Sistema Municipal de Informação e Indicadores Culturais, para mapear todas as expressões culturais – materiais e imateriais do município. A cultura do povo, efetivamente, terá vez, como o povo também terá acesso ampliado aos equipamentos culturais. Vamos recuperar museu, o teatro municipal, a biblioteca Ney Pontes Duarte e muitos outros equipamentos culturais para que recebam bem os visitantes, de Mossoró e de outras cidades. Nós vamos ampliar o atendimento desses equipamentos, inclusive à noite e nos finais de semana, fazendo de Mossoró uma cidade que respira e tem orgulho da sua cultura, reconhecida em todo Brasil.

Em primeira-mão, faço questão de anunciar, aos vereadores e à população, que um equipamento municipal histórico passará, logo em breve, a ser aberto para visitação – como já discuti com o secretário de cultura do nosso município –, que será o Palácio da Resistência. Foi simbólico para mim, no dia da minha posse, ver muitos mossoroenses chorando, se emocionando, porque pela primeira vez estavam entrando pela porta do Palácio da Resistência. O povo chegou à Prefeitura e continuará chegando cada vez mais.

Vamos criar o Programa Municipal do Primeiro Emprego, destinado à inserção da mão de obra jovem; também o Programa de Qualificação e Capacitação da Mão de Obra Adulta – uma requalificação para reinserir pessoas com mais idade no mercado de trabalho. Vamos estimular os pequenos negócios, atrair indústrias e criar o Escritório de Projetos, para facilitar a captação de recursos federais e privados.

Ainda para alavancar o desenvolvimento econômico, vamos lançar o Programa Industrializa Mossoró, um robusto programa de incentivo para as empresas se instalarem na cidade, gerando emprego e renda.

Empresários mossoroenses que geram centenas de empregos, que há mais de vinte anos não tinham a oportunidade de entrar no Palácio da Resistência, no mês de janeiro já recebi muitos deles. E faço questão de reforçar: serei o prefeito de todos os mossoroenses. Daqueles grandes empresários, que não estiveram ao nosso lado durante a campanha, e daqueles micro e pequenos que estiveram. Não importa. Somos o prefeito de todos os mossoroenses; dos grandes empresários, dos pequenos comerciantes, dos pequenos produtores e do povo que precisa de emprego.

Na área de infraestrutura e serviços urbanos, vamos tornar permanente a operação Mossoró Limpa, para que Mossoró deixe de ser conhecida como uma cidade suja. Vamos continuar a limpeza de bueiros, canais, galerias, intensificar a varrição de ruas, revitalização de canteiros, recolhimento de lixo e de entulho em toda a cidade e também na zona rural. Mais máquinas nas ruas, para que Mossoró passe a ser referência em matéria de limpeza pública no Nordeste e no Brasil, com transparência, gestão e eficiência também nesse serviço.

Vamos levar asfalto, hoje restrito apenas para a área central da cidade, aos bairros mais simples e periféricos. Mossoró vai ter o maior programa de asfaltamento de ruas de toda a sua história, o programa Asfalto no Bairro, um investimento superior a 20 milhões de reais. Vai ser por meio desse programa que vamos asfaltar ruas de maior fluxo, por onde vão circular os ônibus do transporte público. Isso feito com planejamento, com eficiência, para que Mossoró vire referência em mobilidade urbana.

Nesse importante aspecto de mobilidade urbana, vamos aumentar a frota de ônibus em circulação. É inaceitável que uma cidade como Mossoró só tenha apenas três linhas em funcionamento. Vamos implantar um transporte coletivo de qualidade, atendendo bem ao estudante, ao trabalhador, ao idoso e a todo o público usuário desse serviço.

Também na mobilidade urbana, vamos lançar a campanha “Menos Multa, Mais Educação”, para educar para o trânsito e conscientizar mais os condutores e pedestres sobre direitos e deveres. Em Mossoró, garanto que não haverá “indústria da multa”. Se por ventura um dia já existiu, na nossa gestão será abolida. Queremos e precisamos que Mossoró tenha educação no trânsito. Não significa mais multas. Queremos que o povo seja bem educado no trânsito para diminuir a quantidade de acidentes e melhorar a mobilidade urbana de Mossoró.

Na segurança pública, aumentamos em 50% o efetivo de guardas nas ruas e viaturas, mas até o final do ano, vamos aumentar em 250% o total de viaturas da Guarda Municipal nas ruas e implantar a Ronda Rural, para atender a zona rural, que hoje vive a constante insegurança. Anuncio que logo iniciaremos o processo para armar a Guarda Municipal e ainda este ano teremos parte da corporação armada e equipada, para dar mais segurança ao cidadão e ao patrimônio público, auxiliada pela tecnologia de videomonitoramento. Inicialmente, nas escolas e unidades de saúde e, depois, para os demais órgãos municipais, com as imagens em tempo real, ligado ao Palácio da Resistência – para que o prefeito tenha a visão do que está acontecendo em todo o município. Temos que acabar com a marginalidade que saqueia e afronta os equipamentos municipais, que roubam a merenda, as UBSs e as escolas. Aos agentes de trânsito e guardas municipais, vamos renovar 100% da frota de viaturas e entregar novo fardamento à categoria.

Estamos informatizando a gestão e experimentando novos sistemas, para tornar a máquina pública moderna e acabar com atos administrativos em papel – como encontramos a Prefeitura com um atraso tecnológico de décadas, sem nenhuma estrutura de tecnologia da informação. Isso surpreendeu os técnicos que vieram da UFERSA, da UERN e da iniciativa privada. Impressiona como a gestão pública municipal de Mossoró é atrasada e desqualificada quanto à competência tecnológica. Para isso, o mais breve possível, o município de Mossoró terá outra realidade quanto à informatização, dando acesso à população de forma digital, pelo celular e pelo computador, aos mais diversos serviços oferecidos pela municipalidade. Nosso governo será transparente, e a Prefeitura deixará de ser uma caixa-preta.

Com a Câmara Municipal, nossa relação será de respeito ao trabalho dos senhores vereadores e vereadoras, de sintonia institucional em favor do interesse público. Eu venho do Legislativo Estadual, a Casa Legislativa mais importante do Rio Grande do Norte, e sei que quando o Legislativo é ouvido o Executivo tem um benefício direto para o atendimento da população.

Partimos do princípio que os poderes constituídos são independentes, mas harmônicos entre si. E aproveito para pedir o apoio das senhoras vereadoras e senhores vereadores para aprovação de projetos para reorganizar nosso município. Sei do espírito público de vossas excelências e, por isso, convido todos os parlamentares para se somar com novas ideias em favor do povo. Peço aqueles que porventura irão fazer oposição, que façam de forma responsável e entendendo as dificuldades que recebemos esse município e que precisaremos de tempo para reorganizar. Estou de braços abertos para o diálogo, estou de braços abertos para conversar com cada um; aqueles que são da base e aqueles que vão se intitular de oposição ao governo. Venham conversar comigo. Venham apresentar suas ideias, seus projetos, farei questão de escutar cada um. Acabou-se o tempo de portas fechadas. O Palácio da Resistência está de braços abertos ao povo.

Aos profissionais da mídia, à imprensa mossoroense, garanto que eu e nossa equipe vamos estar sempre à disposição, para levar à sociedade informações úteis e que facilitem o acesso do cidadão aos serviços públicos de saúde, educação e tantos outros.

Minhas senhoras, meus senhores

Temos o privilégio de testemunhar um momento histórico. Plantamos sementes de uma nova era. Como homem do campo que sou, continuo a disseminá-las em toda Mossoró. Algumas sementes já apresentam os primeiros frutos. Outras vão germinar na forma de grandes realizações para o nosso povo. 

Assim, reitero meu compromisso para uma Mossoró mais igualitária, humana e moderna. Para fortalecer esse ideal, conclamo a todos – a todas as instituições, a todas as igrejas, a todas as associações, a todo o povo a um pacto por Mossoró, com novos conceitos e práticas – uma nova forma de fazer política. A boa política, com o povo e para o povo. Vamos juntos nessa missão de transformar Mossoró. Chegou a vez do povo. O futuro já começou. E depende de cada um de nós. Venham se somar com a gente para gente mudar Mossoró.

Um forte abraço a todo o nosso povo! Muito obrigado!




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem