Banner 1

 


O presidente da Câmara Municipal de Mossoró, vereador Lawrence Amorim (Solidariedade), vai formalizar o pedido a governadora Fátima Bezerra (PT) da doação dos prédios e os terrenos dos dois Caics, em Mossoró, para transformados em facções têxteis.

O vereador já teve uma conversa prévia com a governadora Fátima Bezerra. Estava acompanhado com a vereadora Larissa Rosado, quem agendou a reunião. Na ocasião, o vereador expos seu interesse em trazer as facções para Mossoró.

Os Centros de Atenção Integral à Criança é um sonho de Darcy Ribeiro que virou sucata no País. São milhares de unidades erguidas inicialmente no Estado do Rio de Janeiro, na década de 80, por Leonel Brizola, e depois nos demais estados na década de 90, pelo governo Collor.

No Rio Grande do Norte, dezenas de municípios ganharam unidades do CAIC. Em Mossoró, foram construídas unidades no Abolição IV e no Bairro Belo Horizonte, pelo Ministério da Criança, do governo Collor, com objetivo de oferecer ensino integral as crianças.

Quando o governo Collor acabou, com a renúncia, o governo Itamar Franco acabou com o ministério da Criança e o projeto já começou a definhar no País. Aos poucos, Darcy e Brizola começaram a ver o sonho se transformar em sucata.

Em Mossoró, os prédios abandonados terminaram servindo também de redutos de bandidos, principalmente para o consumo de drogas. As unidades são da Secretaria Estadual de Educação. E já aconteceram outras tentativas de reaproveitar estas estruturas.

Em 2019, a deputada estadual Isolda Dantas (PT), e o senador Jean Paul Prates (PT), estiveram conversando com o secretário Getúlio Marques, buscando atender os pedidos dos moradores dos bairros Abolição IV e Belo Horizonte, em Mossoró, para reativar as unidades.

Agora o presidente da Câmara, Lawrence Amorim, busca o governo com a intenção de primeiro, o Governo do Estado repassar estas unidades para o município de Mossoró e isto ocorrendo, ele quer transformar as unidades em facções têxteis.

A proposta é ceder o uso das estruturas as unidades fabris, que, por sua vez, poderia, em contrapartida, construir escolas e creches nas comunidades. Para que isto aconteça, Lawrence Amorim disse que é preciso que a Prefeitura de Mossoró tenha a escritura pública dos prédios.

Na conversa preliminar, a governadora Fátima Bezerra disse que recebe a proposta com alegria que vai encaminhar para o setor técnico do Governo do Estado, tão logo chegue o ofício do Poder Legislativo mossoroense com a requisição. Assim como o presidente da Câmara, o prefeito de Mossoró e a governadora já demonstraram interesse em gerar emprego e renda.

Mossoró Hoje



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem