Banner 1

 


O Facebook atualizou na 2ª feira (8.fev.2021) a sua política de proteção em relação à covid-19 em suas plataformas. Já havia regras mais rígidas relacionadas a conteúdos que poderiam ser patrocinados, mas a partir de agora, serão excluídas todas as publicações de usuários, grupos e páginas que:

  • sugerem que o coronavírus foi “fabricado” em laboratório;
  • vacinas são ineficazes;
  • é mais seguro ser infectado do que vacinado;
  • vacinas são perigosas, tóxicas ou causam autismo.

A empresa já tinha alterado a forma como modera o conteúdo relacionado à covid-19 em suas plataformas em dezembro de 2020. A remoção de postagens que colocavam em risco a saúde pública com falsas informações já acontecia, mas agora essa lista foi expandida.

Segundo a empresa informou, as novas diretrizes foram pensadas em conjunto com especialistas da área de saúde “como a OMS, autoridades de saúde do governo e partes interessadas do espectro de pessoas” que usam o serviço. O Facebook também afirmou que as novas regras passaram a valer imediatamente após serem publicadas.

A atuação dos moderadores vai se concentrar em grupos, páginas e usuários que já foram denunciados ou foram notificados por disseminar informações falsas sobre a covid-19 e a vacinação. Caso os desrespeitos às novas políticas de conteúdo sejam contínuos, a empresa diz que pode banir o usuário de suas plataformas.

Além da remoção de conteúdos falsos, o Facebook também alterou a forma que distribui informações sobre covid-19 e vacinas em suas plataformas. Em tópicos relacionados aos temas, os moderadores de conteúdo da empresa incluirão links para informações confiáveis e com diretrizes governamentais sobre a vacinação.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem