Banner 1

 


A pandemia do novo coronavírus fez com que aumentasse a contratação de médicos e enfermeiros em todo o Brasil. A procura por profissionais especializados é até maior do que de generalistas, segundo um levantamento feito pelo LinkedIn. Para se ter ideia, no ano passado, houve aumento de 820% nas contratações de enfermeiros de terapia intensiva.

Não é por um acaso que a categoria de médicos especialistas lidera o ranking de profissões em alta em 2021, de acordo com a rede social. As localidades com maior número de contratações são São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro e Belo Horizonte.

Na segunda colocação, está a área de tecnologia. A maior procura é por engenheiro(a) de software, desenvolvedor(a) de backend, desenvolvedor(a) de jogos, desenvolvedor(a) de frontend, consultor(a) de design de produto, designer de interface do usuário, desenvolvedor(a) de web e analista de segurança cibernética. De acordo com o LinkedIn, 20% das contratações foram para funções remotas — ou seja, essa parcela dos profissionais trabalha em home office.


Fechando o pódio está a categoria de farmacêuticos e pesquisadores. De acordo com o levantamento realizado pelo LinkedIn, as principais competências solicitadas por grandes organizações de pesquisa, como o Instituto Butantan, IQVIA e PRA Health Sciences — que, alías, estão entre as empresas que mais contrataram em 2020 — são monitoramento clínico, boas práticas clínicas (BPC), boas práticas de laboratório (BPL), pesquisa clínica, bioquímica, hematologia e 5S.

Vendas e mídia

Em meio a uma crise mundial, saber se adaptar às constantes mudanças é essencial. Por isso, os cargos de vendas e desenvolvimento de negócios ocupam o quarto lugar do ranking de empregos em alta. A busca por profissionais capacitados em negociação, gestão comercial e pré-venda está aumentando. Outros como, planejador de negócios e gestão de vendar também estão em destaque. 

As contratações no setor de telemarketing cresceram 67% em 2020 e atraíram a força de trabalho mais jovem do Brasil, com idade média de 21 anos. As principais localidades foram São Paulo, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Curitiba.

As vendas no mundo online também demandam cada vez mais profissionais. As empresas começaram a contratar mais especialistas em e-commerce para liderar cargos de logística e marketing digital. O domínio em produtos SAP, operação de depósito, controle de estoque e gerenciamento de categoria de suprimentos estão entre os mais procurados, segundo a plataforma. 

Além do comércio, o setor de mídia cresceu muito na internet durante a pandemia. Com isso, muitos YouTubers e podcasters enxergaram mais uma oportunidade para divulgar seu conteúdo on-line e ganharem visibilidade. Com a expansão, o ramo obteve um aumento de 74% nas contratações de 2020. Por isso, as experiências em podcasts, YouTube e edição de vídeo têm sido essenciais nos currículos. 

Nesse mesmo sentido, marketing digital e gestão de mídias digitais têm sido cada vez mais importante. Essa categoria atraiu um grupo demográfico mais jovem, com idade média de 24 anos, e 60% do total das contratações de 2020 foram de mulheres.

Cargos de apoio à saúde e às finanças

Com a turbulência na economia e a incerteza nos mercados financeiros, não é de se surpreender que a experiência dos profissionais financeiros, de consultores a executivos, tenha sido muito procurada em 2020. As principais competências são serviços bancários, negociação, planejamento de negócios, investimentos, finanças corporativas, mercado de capitais e análise financeira.

Já a categoria de apoio à saúde teve um crescimento de 64% nas contratações, com cargos como balconista de farmácia e encarregado médico com a maior demanda. As principais competências são experiência em farmácia e com medicamentos, funções de recepcionista, atendimento ao paciente, análises clínicas e gestão de saúde.

CNN Brasil



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem