Banner 1

 


O procurador da República do Amazonas, Igor da Silva Spindola, disse na quinta-feira (14) que "a direção de Logística do Ministério da Saúde só se reuniu na quinta-feira para tratar disso após ser avisada há quatro dias", referindo-se à falta de oxigênio nos hospitais em Manaus.

Spindola criticou o que avalia como "falta de coordenação" do governo federal e de militares no ministério, que desconhecem o funcionamento do SUS, informa a coluna do Guilherme Amado.

O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), anunciou, na quinta-feira (14), um decreto que proíbe a circulação de pessoas em Manaus, capital do estado, entre 19h e 6h. Devido à falta de oxigênio, o estado também entrou com uma ação na Justiça para que a empresa fornecedora garanta o abastecimento nas unidades de saúde. 

Brasil 247




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem