Banner 1

 


A edição do JOM de terça-feira (05) traz a exoneração de 500 comissionados. A medida, segundo a Prefeitura de Mossoró, visa reduzir gastos com pessoal dada a grave situação financeira deixada pela gestão passada. 

O objetivo é reduzir os gastos com pessoal, levando em consideração a expectativa, no Orçamento 2021, que as despesas com pessoal superem o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Segundo a previsão da lei, os gastos com pessoal em Mossoró deverão atingir 57% da receita, acima do limite máximo, que é de 54%. Na capital cearense, Fortaleza (CE), município de porte bem maior, esse percentual chega a apenas 28,57%.

Vale lembrar que as exonerações feitas pelo Município não vão comprometer os serviços públicos essenciais, como nas áreas da saúde, educação e segurança, mostrando o cuidado e preocupação do atual gestor em manter os serviços funcionando.

No sábado, dia 2, a Prefeitura de Mossoró decretou calamidade administrativa e financeira. O grande desafio do Prefeito Allyson agora é gerir a situação financeira do município que, segundo disse o próprio Prefeito, é caótica.




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem