Banner 1

 

 Prefeito de Guaribas (PI), Joércio de Andrade (MDB), é vacinado em posto de saúde da cidade

A chegada das primeiras doses da vacina CoronaVac aos estados e municípios teve como um dos efeitos imediatos a exploração política, com deputados, prefeitos e vereadores querendo “apadrinhar” a vacinação contra a Covid-19 .

De acordo com reportagem do jornal O Globo, também existem indícios de que responsáveis pelas áreas de saúde estão furando a fila de imunização em pelo menos cinco estados: Amazonas, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe. O Ministério Público já abriu investigação para apurar as denúncias.

A tentativa de apadrinhar a vacinação vem sendo feita até mesmo por políticos bolsonaristas que recentemente criticavam o imunizante produzido pela chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. Um dos exemplos dos novos defensores da vacina é o deputado federal Filipe Barros (PSL-PR), que costumava se referir ao imunizante como a “vacina chinesa de Doria (governador de São Paulo, João Doria (PSDB)”. Barros é investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no âmbito do inquérito das Fake News.

Ele publicou uma foto nas redes sociais, no momento da chegada das vacinas no Paraná,  afirmando ser o “único deputado presente no evento”. “Conferindo a entrega das vacinas no Paraná, pagas 100% pelo governo federal do nosso presidente Jair Bolsonaro”, completou. Além dele, a deputada Federal Bia Kicis (PSL-DF) também usou as redes sociais para publicar um vídeo comemorando a vacinação. Em dezembro, ela havia espalhado a fake news de que a CoronaVac  poderia causar alterações no DNA humano, além de divulgar informações sobre como burlar o uso da máscara em locais públicos. 

Brasil 247 


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem