Banner 1

 


Levantamento da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) obtido pelo JORNAL DE FATO aponta que ao menos 11 óbitos ocorridos em Mossoró no primeiro semestre do ano passado ainda estão em investigação, para saber se a causa foi Covid-19 ou outra doença.

O mês com o maior número de óbitos no primeiro semestre de 2020 foi maio. O quinto mês do ano tem seis falecimentos que ainda aguardam exame para saber a causa da morte da pessoa. Logo em seguida vem junho, com três mortes em investigação. Os meses de março e abril têm uma, cada.

Ainda segundo o levantamento, entre todos os meses do ano passado, dezembro é o recordista de óbitos em investigação. Ao todo, o último mês do ano tem 15 mortes esperando resultado. Novembro vem logo atrás com nove registros. Agosto e outubro têm quatro óbitos em investigação, cada, e setembro aparece somente com um em investigação.

A assessoria de comunicação da pasta estadual explicou que o fechamento do óbito é de responsabilidade do município e a partir daí informa a Sesap. Ressalta ainda que o que pode acontecer é que o caso já pode ter sido encerrado por eles e não comunicado à secretaria estadual.

A comunicação também enfatiza que há uma solicitação aos apoiadores de cada região de saúde que entre em contato com os municípios para observar o que ocorre. Por fim, lembra ainda que um caso pode ser encerrado de várias maneiras, não apenas por exame, como clínico.

De acordo com o boletim epidemiológico nº 267 divulgado na tarde de segunda-feira, 11, Mossoró tem 47 óbitos em investigação. O levantamento da Sesap até 31 de dezembro apontava 43 mortes sendo investigadas. A cidade tem 93 mortes descartadas para a Covid-19.

DADOS EPIDEMIOLÓGICOS

Mossoró registrava até a tarde de segunda-feira, 11, o total de 274 mortes em decorrência do novo coronavírus e 11.280 casos confirmados da doença. A informação constava no boletim epidemiológico nº 267 divulgado também na tarde de segunda-feira (11).

O número de casos suspeito está em 4.206. Já os descartados somam 24.465. A mortalidade na Capital do Oeste é de 92,7 por cada grupo de 100 mil habitantes. A taxa de casos suspeitos pela mesma quantidade de habitantes chegou a 1.414,4. Já a incidência da doença está em 3.793,2, também para cada 100 mil habitantes.

Ainda de acordo com o último balanço publicado pela Sesap, a Capital do Oeste tem atualmente 9.987 pessoas recuperadas da Covid-19.

ÓBITOS SUSPEITOS EM INVESTIGAÇÃO:

24.03.2020 - 01

02.04.2020 - 01

05.05.2020 - 01

11.05.2020 - 01

14.05.2020 - 01

15.05.2020 - 01

19.05.2020 - 01

24.05.2020 - 01

09.06.2020 - 01

22.06.2020 - 01

26.06.2020 - 01

24.08.2020 - 01

27.08.2020 - 02

30.08.2020 - 01

20.09.2020 - 01

09.10.2020 - 01

20.10.2020 - 01

23.10.2020 - 01

30.10.2020 - 01

03.11.2020 - 01

07.11.2020 - 01

08.11.2020 - 01

09.11.2020 - 01

10.11.2020 - 01

13.11.2020 - 01

22.11.2020 - 01

29.11.2020 - 01

03.12.2020 - 01

11.12.2020 - 01

12.12.2020 - 01

17.12.2020 - 02

18.12.2020 - 01

19.12.2020 - 01

20.12.2020 - 02

21.12.2020 - 01

27.12.2020 - 01

28.12.2020 - 03

29.12.2020 - 01

Fonte: Sesap e Jornal De Fato



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem