Banner 1

 


A campanha de Donald Trump pagou mais de US$ 2,7 milhões a indivíduos e empresas que organizaram a manifestação de 6 de janeiro em Washington. O ato culminou na invasão ao Capitólio.

De acordo com o CPR (Center for Responsive Politis), que revelou a informação, os pagamentos constam em documentos da Comissão Eleitoral Federal, que monitorou as contas da campanha até 23 de novembro.

Segundo o CPR, esse montante não fornece necessariamente uma imagem completa das transações financeiras da campanha. “Grande parte de seus gastos foi direcionada para empresas de fachada, tornando difícil saber quem a campanha pagou e quando”, disse a publicação.

O ato foi organizado pelo grupo Women for America First e começou no parque Elipse. Por ser uma propriedade federal, a manifestação precisava de autorização prévia para ser feita. O pedido foi feito em 24 de novembro ao Serviço Nacional de Parques.

Na autorização aparece o nome de 8 funcionários da campanha do Trump. Entre eles, Maggie Mulvaney. Ela é sobrinha de Mick Mulvaney, ex-chefe de Gabinete de Trump. Segundo o CPR, Maggie recebeu US$ 138 mil da campanha do republicano até 23 de novembro.

Megan Powers é listada na autorização como uma das gerentes de operações de comícios. De fevereiro de 2019 a novembro de 2020, ela recebeu US$ 290 mil da campanha de Trump.

Justin Caporale e Tim Unes atuaram como gerente de produção e gerente de palco, respectivamente. Caporale recebeu US$ 144 mil. Unes, US$ 117 mil. Eles são proprietários da empresa Event Strategies Inc., que recebeu US$ 1,7 milhão da campanha do ex-presidente norte-americano.

O CPR também listou:

  • Caroline Wren, arrecadadora de fundos do partido Republicano: US$ 170 mil de março a novembro;
  • James Oaks, gerente de operações: US$ 126.000 em salário da campanha de Trump até pelo menos novembro;
  • Ronald Holden, gerente: US$ 72.000;
  • William Wilson, consultor: US$ 6.000.

O CPR apontou que a Women for America First tinha relação financeira com a America First Policies, uma organização sem fins lucrativos pró-Trump. Na declaração de imposto de renda de 2019 da America First Policies consta uma doação de US$ 25.000 a Women for America First.

A invasão do edifício do Congresso ocorreu enquanto congressistas realizavam a sessão de certificação da vitória de Joe Biden no pleito eleitoral. Apoiadores de Trump violaram barreiras policiais, entraram no prédio e vandalizaram o local. Pelo menos 5 pessoas morreram em decorrência do episódio. Uma delas foi baleada dentro do edifício.

Poder 360



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem