Banner 1


O Brasil foi o país que teve a pior resposta à pandemia de covid-19, segundo estudo do Lowy Institute publicado nesta 5ª feira (28.jan.2021). O levantamento feito pela organização australiana avaliou 98 países. A Nova Zelândia é a nação mais bem colocada.

Foram analisadas as informações coletadas nas 36 semanas após o 100º caso confirmado da doença em cada país. A pesquisa levou em conta os seguintes dados:

  • números de casos e mortes;
  • casos e mortes por milhão de habitantes;
  • exames feitos a cada 1.000 pessoas;
  • diagnósticos em relação à proporção de testes.

A partir desses parâmetros, o ranking estabeleceu uma nota de 0 a 100 para mensurar a capacidade de resposta da gestão pública no controle da circulação do vírus em cada país.

A avaliação da gestão da pandemia pelo governo brasileiro teve nota 4,3, abaixo de países como Estados Unidos (17,3), Irã (15,9), Colômbia (7,7) e México (6,5).

Entre os mais bem-sucedidos, além da Nova Zelândia (nota de 94,4), está o Vietnã (90,8), Taiwan (86,4) e Tailândia (84,2).

A China não foi avaliada por “falta de dados publicamente disponíveis sobre os testes”, segundo o Lowy Institute.

O estudo ainda analisa como cada continente lidou com a pandemia. Países asiáticos e do Pacífico foram os que tiveram um melhor resultado, conseguindo conter a pandemia mais rápido, sem a perda de tantas vidas. A América do Sul e a América do Norte tiveram o pior desempenho, com alto número de mortes e infecções.

A pesquisa também indica que países democráticos tiveram mais sucesso em conter a covid-19 do que aqueles que seguem modelos autoritários, apesar de “algumas notáveis exceções”.

COVID-19 EM NÚMEROS

Até 4ª feira (27.jan.2021), o mundo registrou 100,3 milhões de casos de covid-19 e 2,2 milhões de mortes, segundo dados da Universidade de Oxford. Além disso, 80,3 milhões de pessoas foram vacinadas globalmente.

No Brasil, até 17h30 4ª (27.jan), foram 8.996.876 casos e 220.161 mortes confirmadas pelo novo coronavírus, em uma taxa de 1.040 mortes por milhão de habitantes. O país é o 2º em número de mortes, atrás apenas dos Estados Unidos.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem