Banner 1

 


A Azul Linhas Aéreas está prestes a voltar a voar para a Ásia, num voo inédito para a Índia que vai trazer ao Brasil lotes de vacinas contra o Coronavírus.

Esse será um voo direto e inédito de Recife para Mumbai, maior cidade da Índia. Lá, serão embarcadas 2 milhões de doses da vacina de Oxford-AstraZeneca, no que será o voo mais longo já feito pela empresa brasileira.

A vacina desenvolvida pela Universidade britânica de Oxford, em parceria com o laboratório AstraZeneca, tem 70% de eficácia global e no Brasil será produzida pela Fiocruz, mas as primeiras doses já serão da composição pronta para a aplicação.

Todo o trajeto percorrido pela Azul será de 12.174 quilômetros em linha reta, que serão cumpridos em 14 horas de voo sem paradas. O avião escolhido para a missão é o Airbus A330-900neo, o maior jato da companhia.

Este voo marca a primeira visita da Azul à Índia, mas não a primeira vez na Ásia, já que a empresa fez dezenas de voos para a China em 2020, com parada nos Países Baixos, para buscar equipamento médico de combate à pandemia. O voo irá partir do Recife nesta quinta-feira, 14 de janeiro, às 23h00, chegando apenas às 21h30 do dia 15 em Mumbai. Todos os horários citados são locais.

Os dados do voo já estão disponíveis em ferramentas de rastreamento como FlightRadar24 e FlightStats. Também será a primeira vez que um voo ligará Recife à Índia sem escalas.

A expectativa é que o jato retorne ao Brasil até o dia 18, quando será feita uma entrega oficial da vacina, segundo reportagem da CNN Brasil.

AeroIn


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem