Banner 1


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) confirmou há pouco que recebeu o pedido de registro emergencial da Coronavac no Brasil pelo Instituto Butantan, que conduz os estudos da vacina sino-brasileira no país.

Segundo o comunicado feito pelo órgão, as primeiras 24h são para fazer uma triagem do processo e checar se os documentos necessários estão disponíveis. "A análise do pedido de uso emergencial é feita por uma equipe multidisciplinar, envolve especialista das áreas de registro, monitoramento e inspeção. A equipe vem atuando de forma integrada, com as ações otimizadas e acompanhadas pela Comissão que envolve 3 Diretorias da Agência", complementou a nota.

A meta da Anvisa é fazer a análise do uso emergencial em até dez dias, segundo o comunicado, o que permitiria a aplicação em 25 de janeiro, como quer o governador de São Paulo, João Doria (PSDB).Desenvolvida pelo Instituto Butantan e pela farmacêutica chinesa Sinovac, a Coronavac é uma vacina com eficácia de 78% contra a covid-19 – número que chega a 100% em casos graves.

Congresso em Foco



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem