Banner 1


O governador do Piauí, Wellington Dias, afirmou que ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, acertou com governadores procedimentos que viabilizam o início da vacinação contra Covid-19 até 21 de janeiro. Presidente do Consórcio Nordeste, Dias afirmou que o ministério prevê a assinatura de contratos que permitam o início da imunização até essa data.

Na tarde de quarta-feira (16), após a apresentação do plano nacional de vacinação em cerimônia no Palácio do Planalto, o ministro da Saúde se reuniu com governadores para discutir a estratégia de vacinação.

— Acertamos procedimento por parte do ministério que prevê assinatura de contrato e negociações em condições de até 21 de janeiro, via Fiocruz, (Instituto) Butantan, Pfizer, fornecer vacina para se ter inicío da vacinação no Brasil. Pode ser antes, mas o cronograma é que nao seja depois. O Brasil poder começar até 21 de janeiro. (Haverá) Todo esforço para que possa ser até antes — afirmou o governador após deixar a reunião.

Dias falou ainda que o ministro da saúde confirmou a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a fabricante chinesa Sinovac. De acordo com ele, as primeiras 9 milhões de doses devem ser entregues até o dia 20 de janeiro.

Mais cedo, Pazuello afirmou que “todas as vacinas que estiverem no Brasil serão do Programa Nacional de Imunização, sem exceção.” O governo apresentou, na cerimônia, sete iniciativas na lista de “adesão do Brasil às vacinas”, entre elas a CoronaVac, da farmacêutica chinesa SinoVac Biotech com o Instituto Butantan, e previu o início da vacinação em “meados de fevereiro”.

O Globo



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem