Banner 1

 


A Polícia Federal cumpre, na manhã desta terça-feira (17), mandados de busca e apreensão contra o blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio, investigado e preso após investigações do Supremo Tribunal Federal (STF).

Segundo as mensagens mais recentes em seu Twitter, mantido por uma assessoria, Oswaldo foi preso e encaminhado à superintendência da PF em Brasília. Ele terá de usar tornozeleira eletrônica a partir de agora.

Apesar de estar em prisão domiciliar em Brasília, após ordem do ministro Alexandre de Moraes, Oswaldo foi a São Paulo gravar vídeos contra o candidato do Psol à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos. Uma das acusações feitas por Eustáquio contra Boulos, sem nenhuma prova, foi utilizada pela campanha do então candidato Celso Russomanno, do Republicanos. A conta dele foi suspensa por decisão da Justiça eleitoral.

O blogueiro paranaense se radicou em Brasília durante o atual governo. Ele é um influenciador da esfera bolsonarista. Seu canal de YouTube e perfis nas redes sociais são considerados um polo de desinformação, e sua atuação é considerada central no financiamento de atos antidemocráticos. Por contra disso, Moraes determinou que Oswaldo se afastasse das redes sociais, com base no inquérito das fake news que a corte analisa. Suas contas, porém, continuam operantes.

Em junho, Eustáquio foi preso ao tentar sair do Brasil pela fronteira com o Paraguai. Sua prisão foi revertida em domiciliar em julho pelo STF, mas ele estava proibido de deixar o Distrito Federal, onde declarou residência, e também de se aproximar de até um quilômetro da Praça dos Três Poderes.

Congresso em Foco


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem