Banner 1

 


O aumento no número de novos casos de Covid na segunda quinzena de novembro no Rio Grande do Norte fez piorar outros indicadores relacionados à doença. A taxa de ocupação de leitos Covid tem crescido bem como a taxa de transmissibilidade.

De acordo com a Covid Analytics, o Rio Grande do Norte tem a maior taxa de transmissibilidade do país: 2,1. Isso significa dizer que cada infectado transmite a doença para outras duas pessoas. A taxa de 2.1 coloca o Rio Grande do Norte na chamada zona de perigo, ao lado do Paraná, cuja taxa é de 1,57; e Sergipe (1.51).

O Brasil tem 6 Estados na zona de conforto, com taxas de transmissibilidade abaixo de 1: Roraima (0,86), Pará (0,97), Maranhão (0,99), Piauí (0.95), Mato Grosso (0.95) e Goiás (0.95).

Doze unidades da Federação tem taxa um pouco acima de 1: Amazonas (1.07), Pernambuco (1.14), Paraíba (1.14), Tocantis (1.17), Espírito Santo (1.17), Alagoas (1.18), Bahia (1.19), Minas Gerais (1.21), Rio Grande do Sul (1.23), Pernambuco (1.24), Roraima (1.27) e Ceará (1.28).

Quatro Estados tem taxa acima de 1.30 e abaixo de 1.50: Acre (1.32), Rio de Janeiro (1.33), Amapá (1.36), São Paulo (1.36), Mato Grosso do Sul (1.41) e Santa Catarina (1.41).

Oeste em Pauta


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem