Banner 1

 


Equipes do Ministério Público Federal e da Prefeitura de Tibau do Sul inspecionam, na manhã desta quarta-feira 18, a área de falésias onde aconteceu o desmoronamento que matou três pessoas de uma mesma família na praia da Pipa, no litoral Sul potiguar. A tragédia aconteceu por volta das 11h da terça 17.

Hugo Mendes Pereira, de 32 anos, a mulher dele, Stela Silva de Souza, de 33, e o filho do casal, Sol Souza, bebê de 7 meses, morreram soterrados por terra e pedras que desabaram do paredão. O local é um dos cartões-postais mais belos do estado.

Leia também:

Casal e criança morrem soterrados após parte de uma falésia desabar, em Pipa

Segundo a Prefeitura de Tibau do Sul, nove estabelecimentos comerciais que ficam no topo das falésias foram interditados durante a noite passada, a fim de prevenir novos acidentes.

A inspeção acontece após uma reunião realizada na Câmara Municipal de Tibau do Sul, envolvendo membros do Executivo municipal, do MPF e equipes da Defesa Civil de Tibau do Sul e Defesa Civil Estadual.

Agora RN



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem