Banner 1

 

Na tarde de quarta-feira (11) policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prenderam o foragido da justiça Delio Souza Ferreira, conhecido por "Professor", de 38 anos, natural de Santos/SP.

 O "Professor" estava foragido desde o dia 28 de junho deste ano, quando foi deflagrada a Operação "Mãos Malditas", com o objetivo de desarticular uma organização criminosa especializada em cortes a caixas eletrônicos.

Ao total já foram 8 pessoas presas, sendo 6 delas capturadas logo após terem violado um caixa eletrônico instalado dentro da farmácia Nobre, localizada na Av. Hermes da Fonseca, em Natal, de onde subtraíram a quantia de R$ 175 mil. Destes, R$ 50 mil foram recuperados na posse dos investigados, à época dos fatos.

Essa Orcrim é responsável pela prática de 8 furtos qualificados, em caixas 24h, bem como alguns integrantes são acusados de participação em roubos a bancos e tráfico de drogas também.

Desde as prisões destes criminosos não houve mais nenhuma ação de violação a caixas eletrônicos no Rio Grande do Norte.

A função do "Professor", nessa Orcrim, era a de levantar e planejar as ações dos cortes aos caixas eletrônicos, bem como de dirigir os veículos utilizados nas ações perpetradas contra as instituições bancárias (piloto de fuga), popularmente conhecido.

Seu apelido de Professor faz alusão à série La Casa de Papel, onde havia tal figura que arquitetava ações contra instituições bancárias, coincidentemente eram também 9 ladrões que integravam o grupo criminoso.

Na quarta-feira (11), após trabalho de investigação, os policiais civis da Deicor encontraram Dellio em um carro de luxo, na Av. Antônio Basílio, em Natal. Dentro do veículo foram encontradas algumas munições de revólver calibre 38.

Dellio Professor, além do mandado de prisão, foi autuado em flagrante delito e encaminhado ao sistema prisional, salientando que os direitos políticos dele estão suspensos, pois ele não vota há anos.

A Polícia Civil pede para que a população continue enviando informações de forma anônima, através do disque denúncia 181, disque DEICOR (84) 3232-2862 ou ZAP DEICOR (84) 98135-6796.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem