Banner 1

 

A próxima legislatura da Câmara Municipal de Mossoró será composta por 17 novos nomes. Dos atuais vereadores que concorrerão à reeleição, apenas seis permanecerão no Poder Legislativo a partir de 1º de janeiro de 2021. É a maior renovação da história. A definição dos eleitos ocorreu durante o pleito deste domingo, 15.

O campeão de votos foi o novato Isaac da Casca, do partido Democracia Cristã (DC): ele conquistou a preferência de 3.113 mossoroenses (2,26% do total de votos conquistados). Com apenas um voto a menos, a também novata Carmem Júlia (MDB), filha da atual presidente da Câmara Municipal, Izabel Montenegro, ficou na segunda colocação entre os vereadores eleitos mais bem votados: 3.112 (2,26%).

O vereador Zé Peixeiro (PP) ficou na terceira colocação geral, com 3.034 votos (2,20%), seguido de Cabo Tony (Solidariedade), com 2.530 (1,83%). A ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB) aparece na sequência, com 2.516 votos (1,82%). Completam a lista dos 10 primeiros lugares os atuais vereadores Ricardo de Dodoca (PP), com 2.324 (1,68%) e Francisco Carlos (PP), com 2.297 (1,66%), o ex-vereador Naldo Feitosa (PSC), com 2.132 (1,55%) e os jovens Pablo Aires (PSB), com 1.857 votos (1,35%) e Lucas das Malhas (MDB), neto da vereadora Maria das Malhas (PSD), com 1.849 votos (1,34%).

Da atual composição da Câmara Municipal, além de Zé Peixeiro, Ricardo de Dodoca e Francisco Carlos, todos filiados ao Partido Progressistas, foram reeleitos Didi de Arnor (Republicanos), com 1.528 votos (1,11%), Genilson Alves (PROS), que recebeu 1.502 votos (1,09%) e Raério Cabeção (PSD), com 1.301 votos (0,94%).

Não alcançaram êxito nas urnas os vereadores Alex do Frango (PV), Aline Couto (PSDB), Flavinho (PP), Manoel Bezerra (PP), que concorreu sub judice, Ozaniel Mesquita e Petras, ambos do DEM, Rondinelli Carlos (PL) e Tony Cabelos (PP). Sete vereadores da atual legislatura não concorreram à reeleição: Alex Moacir (PP), Emílio Ferreira (PP), Gilberto Diógenes (PT), Izabel Montenegro (MDB), João Gentil (REDE), Maria das Malhas (PSD) e Sandra Rosado (PSDB) não estiveram na disputa.

A campanha desse ano à Câmara foi marcada por substituições. A presidente da Câmara Municipal de Mossoró, Izabel Montenegro (MDB), retirou sua candidatura à reeleição no final do mês de outubro e foi substituída pela filha Carmem Júlia (MDB), advogada de 33 anos que assumirá uma cadeira em 2021. Sem registro da postulação, Izabel disse que não se aventuraria em insegurança jurídica. “Sou vítima de injustiça, fruto de uma gestão desastrosa na Câmara. Mas, a justiça será feita um dia. Apresento a minha filha, que honrará o voto e fará um grande mandato”, disse a vereadora, à época.

A substituição de Izabel não foi a primeira no pleito de 2020. Antes, a vereadora Sandra Rosado (PSDB) já havia desistido de tentar a reeleição. Ela não chegou a registrar candidatura e anunciou sua filha, ex-deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), em seu lugar. A vereadora Maria das Malhas (PSD) também desistiu da reeleição. Em seu lugar, apoiou o neto Lucas das Malhas (MDB), também eleito no pleito deste domingo, 15.

Solidariedade elege quatro vereadores e terá maior bancada

O partido do prefeito eleito Allyson Bezerra, o Solidariedade, conseguiu eleger quatro vereadores e terá a maior bancada da Câmara Municipal a partir de 1º de janeiro de 2021. Além de Cabo Tony, que recebeu 2.530 votos e ficou em quarto lugar, a legenda que é presidida no Rio Grande do Norte pelo deputado estadual e candidato derrotado à Prefeitura do Natal Kelps Lima, terá como representantes no Poder Legislativo mossoroense nomes como o do ex-prefeito de Almino Afonso, Lawrence Amorim, que obteve 1.739 votos (1,26%), Marckuty Maísa, que teve 1.729 votos (1,25%) e Paulo Igo, que recebeu 929 votos (0,67%).

O PP e o MDB elegeram três vereadores, cada: Zé Peixeiro, Ricardo de Dodoca e Francisco Carlos, pelo PP, e Carmem Júlia, Lucas das Malhas e Costinha, esse último eleito com 1.221 votos (0,88%). Já o Cidadania e o PSC terão dois representantes na Câmara na próxima legislatura. O Cidadania elegeu Gideon Ismaias (1.088 votos – 0,79%) e Edson Carlos (924 votos – 0,67%, o menos votado entre os eleitos). Já o PSC será representado por Naldo Feitosa e Lamarque (1.501 votos – 1,09%).

Completam a lista de eleitos, com um vereador cada, os partidos Democracia Cristã (Isaac da Casca); PSDB (Larissa Rosado); PSB (Pablo Aires, com 1.857 votos – 1,35%); Podemos (Wigis do Gás, com 1.740 votos – 1,26%); Republicanos (Didi de Arnor, com 1.528 votos – 1,11%); PT (Marleide Cunha, com 1.528 votos – 1,11%); PROS (Genilson Alves, com 1.502 votos, 1,09%); PSD (Raério Cabeção, com 1.301 votos – 0,94%) e Patriota (Omar Nogueira, com 964 votos – 0,70%).

Jornal de Fato



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem