Banner 1

 


O candidato democrata a presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, ampliou na manhã deste sábado (7.nov.2020), às 10h30, sua vantagem contra Donald Trump, candidato republicano à reeleição, na Geórgia -palco de uma das principais disputas entre os 2. A distância passou de 4 mil para 7,2 mil votos de diferença, segundo dados revelados há pouco. Na Pensilvânia, o democrata tem 28 mil votos a mais.

No Arizona, onde Biden ainda lidera, houve uma redução na distância entre os dois candidatos. Agora, o democrata está com vantagem de 30 mil.

Outro estado-chave na apuração é Nevada, onde Biden tem vantagem de 23 mil votos. Até o momento, Biden tem 264 delegados e Trump 214. São necessários 270 para ser eleito presidente.

ELECTION DAY

A votação presencial na 3ª feira (3.nov.2020) foi majoritariamente pacífica nos Estados Unidos. Houve poucos incidentes isolados em Chicago (Illinois) e Michigan. É uma das mais imprevisíveis eleições da história recente dos EUA, com recorde de votação antecipada: mais de 100 milhões de votos.

Entre os incidentes registrados estão brigas entre eleitores e “robocalls” em todo o país. Ligações e mensagens de texto enviadas aos eleitores incentivaram a população a “não sair de casa para votar” e espalhavam desinformação sobre a eleição, como a sugestão de que cidadãos “deixassem para votar em outro dia”. O FBI abriu uma investigação para apurar as ligações.

A pandemia também teve 1 grande impacto nas eleições, fazendo a modalidade de voto por correio bater recordes. Por causa das especificidades das eleições de 2020, vários Estados anunciaram que não saberiam os resultados na noite das eleições. Por isso, os resultados de algumas unidades federativas só serão conhecidos nos próximos dias.

Poder 360




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem