Banner 1

 


A cidade de Mossoró, localizada na região Oeste do Rio Grande do Norte, registra mais um crime de homicídio, elevando para 152 o número de assassinatos na cidade em 2020. 

Eduardo Gledson Batista dos Santos, conhecido como "Eduardo do Sinal", de 38 anos, que havia sido esfaqueado na noite de terça-feira, 20 de outubro, morreu no Hospital Tarcísio Maia. Ele foi encontrado pela equipe do SAMU caído e desacordado na calçada de uma galeteria, no cruzamento da Avenida Rio Branco com a Rua Seis de Janeiro, nas proximidades do Senai, Bairro Santo Antônio.

A vítima apresentava ferimentos de arma branca (faca) nas regiões do tórax e abdômen. Antes de levá-lo para o Hospital Tarcísio Maia, as equipes do SAMU precisaram entubar o paciente, devido a gravidade dos ferimentos.

Após o protocolo SAMU, a vítima foi encaminhada ao HRTM e na chegada da unidade hospitalar apresentou uma parada cardíaca, mas logo foi reanimada e entregue aos cuidados da equipe médica de plantão.

Horas depois, por volta das 22h50 da terça-feira (20), Eduardo do Sinal morreu na sala de cirurgia da unidade hospitalar. O corpo dele foi removido do necrotério do HRTM para o Instituto Médico Legal do ITEP, onde será examinado e posteriormente liberado para a família.

A Polícia ainda não sabe a motivação do crime e até o momento desconhece a autoria do homicídio. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró.

Segundo a polícia, Eduardo Gledson tinha três passagens pelo sistema prisional, por crimes de furto (artigo 155) e estelionato (artigo 171), processos originados de inquéritos instaurados nas delegacias de Furtos e Roubos (DEFUR) e Delegacia de Defraudações e Falsificações (DEDF). No momento ele estava em liberdade.

Fim da Linha


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem