BANNER 1

 

O Hospital São Luiz em Mossoró, na região Oeste, desativou na manhã de quinta-feira (1º), 10 leitos de UTI Covid e 5 leitos clínicos. A redução na taxa de ocupação motivou a desativação dos leitos. O hospital que contava com 65 vagas, sendo 40 de UTI e 25 leitos clínicos, passa a contar com 50 leitos no total.

No mês de abril a Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e à Infância de Mossoró, Apamim, assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Governo do Estado, Prefeitura de Mossoró, Ministérios Públicos Estadual e do Trabalho e Justiça Federal para a instalação dos leitos de forma emergencial.

Uma análise feita conjuntamente pela Secretaria Estadual de Saúde (Sesap), Prefeitura de Mossoró, Apamim e Ministério Público (MP), levou em consideração a taxa de ocupação dos leitos da unidade, que vem diminuindo nos últimos meses.

As partes assinaram um aditivo ao TAC autorizando a redução de 65 para 50 leitos. A partir de agora o Hospital passa a contar com 30 leitos de UTI e 20 leitos clínicos, todos voltados para o tratamento de pacientes com a Covid-19.

Desde que começou a funcionar no mês de maio, o hospital já atendeu cerca de 700 pacientes de Mossoró e região com o novo coronavírus. Segundo a direção da unidade, na manhã desta quinta-feira (1º), 11 pacientes estavam internados nos leitos de UTI, a maioria deles, vindos da zona rural.

Segundo Larizza Queiroz, responsável pela administração dos leitos, a abertura de unidades Covid em outros municípios próximos a Mossoró, ajudou a reduzir a taxa de ocupação no Hospital São Luiz, que chegou a registrar 100% de ocupação nos meses de maio e junho.

Ainda segundo a administração, os leitos que foram desativados nesta quinta-feira podem ser reabertos de acordo com a situação epidemiológica da região. “Se houver um índice de internamento maior, com certeza a gente vai conversar com secretaria de estado, secretaria municipal de saúde, e é possível que reabra esses 10 leitos, sim. Por isso é importante alertar toda população, que continue com as medidas de prevenção, use suas máscaras, mantenha o distanciamento social, pra evitar que a gente tenha outra elevação de casos dentro da nossa região”, declarou Larizza Queiroz.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem