BANNER 1

 

O Centro de Atendimento Socioeducativo Case Mossoró reinaugurou a Biblioteca Dalvinha Rosado na quarta-feira (30), com presença do presidente da Fundação de Atendimento Socioeducativo (Fundase/RN), Herculano Campos.

O espaço estava desativado desde 2016. Os servidores da unidade relataram que na pandemia cresceu a procura dos adolescentes por livros.

“Vimos uma oportunidade de reinaugurar a biblioteca, trabalhando com os adolescentes algumas questões pertinentes ao Setembro Cidadão, como cidadania, liberdade, cultura e formação”, conta a subgerente técnica da unidade, Maria dos Aflitos.

Para exposição permanente na biblioteca, os adolescentes construíram maquetes sobre a história da cidade de Mossoró.

Libertação dos escravos, primeiro voto feminino, motim das mulheres e resistência ao bando de Lampião foram episódios lembrados nos trabalhos dos estudantes, que também homenagearam Dalvinha Rosado, referência potiguar no trabalho socioeducativo, antes mesmo da criação do Estatuto da Criança e do Adolescente - ECA. Para isso, chegaram a entrevistar membros da família Rosado.

HOMENAGEADA

Maria Dalva de Oliveira e Souza, Dalvinha Rosado (1927-2014), nasceu no ano em que houve o ataque de Lampião a Mossoró. Desde os 16 anos de idade mostrou sensibilidade social e começou a trabalhar com assistência.

Como servidora pública estadual, coordenou vários projetos, destacando-se a criação da Guarda Mirim (Fundac – Detran RN), que promoveu a inclusão de meninos e meninas por meio de formação solidária.

O irmão de Dalvinha Rosado, o senhor Fernando Rosado, a nora Francinete e a neta Luanda compareceram ao evento.

DOAÇÕES

A Biblioteca Dalvinha Rosado, do Case Mossoró, aceita doações de livros literários (não didáticos). Os interessados em contribuir podem entrar em contato pelo telefone (84) 98169 5267 ou se dirigir à unidade, que fica na BR 304, KM 50, Dom Jaime Câmara (Próximo à PRF).


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem