BANNER 1


O vereador Alex Moacir, do Progressistas, anunciou na tarde de terça-feira (15) que não disputará as eleições deste ano.

Em vídeo publicado nas suas redes sociais, Alex fez um breve histórico de seus dois mandatos na Câmara Municipal de Mossoró, onde foi escolhido por três vezes o vereador mais produtivo, mas não entrou no mérito de sua decisão. Alex não será candidato porque está inelegível.

Ele tem condenação em colegiado, com perda dos direitos políticos por cinco anos, além de seis anos de reclusão por peculato.

O vereador, que é o líder da bancada governista na Câmara, tentou reverter a situação jurídica no Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5), com sede em Recife (PE). Ele postulou tutela de urgência para atribuição de efeito suspensivo ao acórdão que o condenou, como forma de retomar a elegibilidade.

Na peça jurídica, Alex alegou, em resumo, que foram interpostos recursos, especial e extraordinário, cuja tramitação se encontrava prejudicada por se tratar de autos físicos. O pedido foi denegado.

No vídeo postado nas redes sociais, o vereador afirma que não deixará a vida pública, nem o trabalho em prol de Mossoró.

Ele agradeceu a Deus, a Santa Luzia e ao povo de Mossoró por ter conferido a sua atuação no legislativo mossoroense, que será encerrada em 31 de dezembro deste ano.

Alex Moacir foi eleito pela primeira vez em 2012, pelo PMDB, como o vereador mais votado de Mossoró, recebendo 4.701 (3,42%). Em 2016, renovou o mandato pelo MDB, com 2.291 votos (1,70%), sendo o quarto mais votado.

Alex também foi candidato a vice-prefeito na chapa da ex-deputada Larissa Rosado (hoje no PSDB) nas eleições suplementares de 2013. Os votos não foram contabilizados porque a Justiça Eleitoral não reconheceu o registro de candidatura. O pleito foi vencido por Silveira Junior (PSD), com 68.915 votos.

Jornal De Fato


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem