Banner 1

 

O Ministério Público do Rio Grande do Norte denunciou o prefeito de Carnaubais, Thiago Meira (PL), e outras cinco pessoas suspeitas de integrarem uma organização criminosa que desviava recursos públicos da prefeitura da cidade, que fica na região do Vale do Açu. A denúncia acontece em decorrência da Operação Desmonte, que foi deflagrada pelo MPRN em 18 de agosto.

O grupo é suspeito de cometer fraudes em contratos públicos, crime de responsabilidade, fraude processual e corrupção ativa e passiva, segundo a denúncia do Ministério Público.

No dia da deflagração da operação Desmonte, a Justiça do Rio Grande do Norte determinou o afastamento do prefeito da cidade e de mais seis servidores públicos, que ficaram proibidos de frequentar as dependências do prédio do Executivo Municipal. O prefeito, no entanto, já voltou ao cargo após recorrer da decisão.

Durante o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, dois homens foram presos em flagrante por posse de arma de fogo ilegal.

Ao todo, a Operação Desmonte cumpriu 18 mandados de busca e apreensão nas cidades de Natal, Mossoró e Assu, além de Carnaubais. Segundo o MPRN, 16 promotores de Justiça, 37 servidores do órgão e 75 policiais militares participaram da ação.

As investigações do caso começaram em 2019 para apurar crimes contra o patrimônio público de Carnaubais. O processo está sob segredo de Justiça.

G1/RN



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem