BANNER 1

 

Em nota publicada na sexta-feira, 25, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap) comunicou que o Hospital de Campanha São Luiz vai reduzir o número de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e clínicos para o tratamento do novo coronavírus a partir de outubro. Segundo a pasta, o novo aditivo no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) será publicado nos próximos dias.

A Sesap explicou que a Prefeitura de Mossoró Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e a Infância de Mossoró (Apamim) e o Ministério Público do Estado concordaram em reduzir o número de leitos clínicos e UTIs disponíveis após uma análise conjunta.

Durante a pandemia a taxa de ocupação de leitos críticos da unidade chegou a 100%, atualmente é inferior a 50%, assim a redução prevista de leitos seguirá uma margem de segurança para manter disponíveis leitos para essa linha de cuidado.

A unidade hospitalar disponibiliza de 65 leitos (40 UTIs e 25 clínicos) destinados ao atendimento de infectados pelo novo coronavírus. Com a mudança, o São Luiz passará a atender com 30 UTIs e 20 leitos clínicos, diminuindo de 65 para 50 o número total de leitos covid da instalação. Para isso será feito um aditivo de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) existente, com previsão de publicação para outubro, informado sobre a redução gradativa de leitos de acordo com análises no cenário epidemiológico da região.

Durante a reunião entre os gestores e representantes do Ministério Público, foi colocado em pauta o fato dos leitos estarem ociosos e, mesmo com a renovação do TCA garantindo a manutenção das instalações até dezembro, os leitos sem uso consumiriam muito recurso, dado que o custo para manter estas unidades é elevado.

Confira íntegra da nota:

Novo aditivo de TAC para Hospital São Luiz será publicado

Após realizar uma análise conjunta, com base no decréscimo da taxa de ocupação hospitalar por pacientes acometidos pela Covid-19, a Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), Prefeitura de Mossoró, Associação de Proteção e Assistência à Maternidade e a Infância de Mossoró (Apamim) e o Ministério Público do Estado concordaram em reduzir o número de leitos clínicos e UTIs disponíveis no Hospital São Luiz, na região Oeste.  Durante a pandemia a taxa de ocupação de leitos críticos da unidade chegou a 100%, atualmente é inferior a 50%, assim a redução prevista de leitos seguirá uma margem de segurança para manter disponíveis leitos para essa linha de cuidado.

A unidade hospitalar disponibiliza de 65 leitos (40 UTIs e 25 clínicos) destinados ao atendimento de infectados pelo novo coronavírus. Com a mudança, o São Luiz passará a atender com 30 UTIs e 20 leitos clínicos, diminuindo de 65 para 50 o número total de leitos covid da instalação. Para isso será feito um aditivo de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) existente, com previsão de publicação para outubro, informado sobre a redução gradativa de leitos de acordo com análises no cenário epidemiológico da região.

Durante a reunião entre os gestores e representantes do Ministério Público, foi colocado em pauta o fato dos leitos estarem ociosos e, mesmo com a renovação do TCA garantindo a manutenção das instalações até dezembro, os leitos sem uso consumiriam muito recurso, dado que o custo para manter estas unidades é elevado.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem