BANNER 1

 

Bartolomeu da Silva, nasceu em Sousa, estado da Paraíba, em 20 de maio de 1950), é mais conhecido como Bartô Galeno. O cantor e compositor construiu sua carreira com sucessos no estilo romântico/brega.

Com apenas 10 anos de idade, mudou-se para Mossoró, Rio Grande do Norte, por isso integra essa série "Talentos Mossoroenses" do Blog do PC.

Bartô, como é carinhosamente chamado até hoje, passou a cantar na Rádio Rural de Mossoró e a participar de vários programas de calouros, nos quais frequentemente ficava em primeiro lugar, chegando a ser considerado "a mais bela voz do Rio Grande do Norte". Em dado momento, o padre Américo Simonetti, em reconhecimento, deu-lhe uma passagem para a cidade de Recife, em Pernambuco. De lá, Bartô foi para São Paulo, onde entrou em contato direto com os músicos da jovem guarda, como Roberto Carlos, Jerry Adriani e Zé Roberto. Bartô começou a carreira como compositor, o que rendeu-lhe vários contatos.

No Rio de Janeiro Bartô escreveu canções para nomes como Odair José e Genival Santos (o homem do “Eu Lhe Peguei no Flagra“), também para Carlos André e Fernando Mendes. Fez parceria também com Antônio Pires, irmão do cantor Roberto Müller. Havia uma espécie de fraternidade entre os diversos cantores nordestinos que tentavam ocupar um espaço legítimo em meio a imensa produção fonográfica carioca. “Era tudo muito difícil, mas nós nos ajudávamos. Escrevíamos à mesa, saíamos para beber e compor”, lembra Bartô em uma matéria da revista Carta Capital em 2013. 

Começou a ganhar dinheiro com a composição, mas não havia esquecido do título de Mais Bela Voz. Queria cantar. Como era comum na época, passou pelos programas de auditório, entre eles, é claro, o de Chacrinha. 

Seu primeiro disco foi na década de 1970 intitulado "No toca-fita do meu Carro", a música-título se tornou o grande sucesso do cantor. Seu principal parceiro nas composições era Carlos André. Da parceria veio músicas como "Amor Vagabundo" e "Cadeira Vazia", "Coração mentiroso", "Chorei por amor", "De que vale a minha vida agora", "Longe de você" e "No toca-fita do meu carro". 

Unanimidade entre os fãs da música popular romântica, cantor e compositor citado e gravado por diversos cantores do gênero, Bartô Galeno é tratado como rei por onde passa. Humilde, a voz macia e a cabeleira farta, já deixou seu nome gravado no panteão dos grandes nomes da música mossoroense e brasileira. 


Leia também




Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem