BANNER 1

 

O Instituto Técnico Científico de Perícia (ITEP) unidade regional de Mossoró no Oeste do Rio Grande do Norte, enterrou na semana passada quatro cadáveres que se encontravam nas geladeiras do órgão, pendente de identificação. O processo aconteceu no Cemitério Novo Tempo, as margens da BR 304 na região do Quixabeirinha.

Dos quatro cadáveres, três eram ossadas encontradas na região de Mossoró e em outras regiões da área de jurisdição do ITEP e um era o corpo de um homem, em estado de decomposição, encontrado nas águas do Rio Mossoró, no dia 31 de julho. Durante o período estabelecido por lei, que é de aproximadamente trinta dias em que os restos mortais permaneceram na unidade, nenhum familiar compareceu com documentação para identificação.

Diante da situação e com autorização judicial, a direção do Instituto Pericial realizou os procedimentos de inumação. O Itep ainda está com um corpo pendente de identificação. Trata-se de um homem que morreu após ser atacado por abelhas, no sítio Emas, na zona rural de Mossoró. O caso aconteceu no dia 20 de julho de 2020.

A família chegou a identificar o corpo no Itep, porém não conseguiu liberá-lo por falta de documentos. Os familiares tentam na justiça a liberação do corpo, mas até o momento o judiciário não se pronunciou sobre o caso e por isso o corpo de Marcos permanece na unidade aguardando decisão da justiça.

Fim da Linha



Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem