BANNER 1

 

A governadora Fátima Bezerra participou, na terça-feira (11), de audiência por videoconferência com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes, para tratar sobre o processo de relicitação do Aeroporto Internacional de Natal e a duplicação da Reta Tabajara (trecho da BR 304).

Durante a reunião, solicitada pelo Estado, a governadora enfatizou a importância do Aeroporto e pediu informações sobre o andamento do processo. “Cabe a mim como governadora zelar pelos interesses do Rio Grande do Norte. E o Aeroporto é um instrumento essencial e imprescindível para o nosso estado, principalmente pela importância do Turismo, setor que tanto gera emprego e renda. Estamos tomando providências para o cenário pós-pandemia e temos um plano específico para a retomada do turismo, mas é praticamente impossível ter uma retomada da atividade no RN se a gente não contar com um equipamento essencial como o aeroporto. O Aeroporto é um instrumento fundamental para o turismo de negócio e lazer para o RN. O senhor garantiu a tranquilidade desse processo de relicitação. Esse processo continua otimista? ”, destacou a chefe do Executivo Estadual.

O ministro Tarcísio Gomes explicou que o processo de relicitação está em andamento e os trâmites seguem de forma positiva. “Nós estamos caminhando na direção de um estudo e de um leilão bem sucedidos. Continuo considerando que vai ser um processo de transição tranquilo, com a competição de operadores que já estão presentes no Nordeste brasileiro”, disse. Ele frisou o perfil turístico do aeroporto e as obras federais que estão em andamento para contribuir com o desenvolvimento local. “Vamos fazer intervenções que há muito devíamos como, por exemplo, o viaduto do gancho que hoje está em obra com previsão de concluir a travessia principal em março do ano que vem e ter a obra completa no final de 2021. Período que vai coincidir com o leilão do aeroporto que deverá acontecer no segundo semestre de 2021”, disse o ministro.

Gomes também garantiu que o Aeroporto continuará operando de forma completa pela Inframérica até o fim do processo de relicitação e que a ANAC realizará fiscalização para que não haja diminuição nos serviços prestados. Outra informação repassada foi acerca da mudança na operacionalização da Torre de Controle que passará a ser feita pela Força Aérea Brasileira a partir de novembro deste ano.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem