Banner 1


Por meio de nota, a Universidade do Estado do Rio Grande do Norte lamentou o acidente ocorrido com o Professor Dr. Micássio Fernandes de Andrade, na tarde de segunda-feira (13).

O professor teve a cabeça cortada e precisou receber pontos após um portão da Faculdade de Ciências da Saúde (FACS) ter caído sobre ele no momento em que ele tentou abri-lo.

Na nota, a UERN disse que tem se empenhado, junto à Secretaria Estadual de Infraestrutura, para sanar os problemas estruturais do prédio onde funciona a Faculdade de Ciências da Saúde.

Atualmente, o prédio encontra-se com as áreas de convivência, auditório e administrativa interditados pela Assessoria de Infraestrutura da UERN devido a um problema de recalque de solo.

Em março, os estudantes da Faculdade de Medicina já havia denunciado o sucateamento e a falta de estrutura do prédio onde funciona o curso, localizado no bairro Aeroporto. De acordo com eles, os problemas já persistem há, pelo menos, 4 anos, com interdições em diversas áreas do prédio.

Ainda de acordo com a nota da UERN, o processo para recuperação das áreas interditadas está em andamento e o edital de licitação para contratação da empresa para a realização da obra deverá ser publicado nos próximos dias.

“Mais uma vez, a UERN vem à público reiterar o cuidado e a preocupação com a saúde e segurança de sua comunidade acadêmica e comunidade externa”, diz a nota.

A universidade também informou que o professor Micássio passa bem e que ele está sendo acompanhado pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGEP) da Instituição.´

Mossoró Hoje


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem