BANNER 1


Além das orientações relacionadas ao uso de máscaras e higienização frequente das mãos, da casa, de compras e de qualquer item vindo da rua, como forma de prevenção contra a contaminação com o novo coronavírus (COVID-19), cuidados com a higienização e preparo de alimentos e tipos de alimentos ingeridos também são fundamentais para se manter saudável, evitando ainda mais o risco de contrair a doença.

Para ajudar a população durante a pandemia, a Secretaria Municipal de Saúde vem divulgando uma série de orientações nutricionais. As equipes das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão sendo estimuladas a reforçarem essas recomendações entre seus usuários para garantir que essa informação chegue ao maior número de pessoas possível.

Para a nutricionista Ivana Moraes, de Apoio a Política de Alimentação e Nutrição da Secretaria de Saúde, as orientações são simples, mas de grande importância, já que a alimentação auxilia no processo de fortalecimento do sistema imunológico (combate vírus, bactérias, etc). As informações são do Guia para uma alimentação saudável em tempos de COVID -19/2020, da Associação Brasileira de Nutrição (ASBRAN).

“As orientações são simples, mas de grande importância. Pois, Deus deixou a natureza para usufruirmos de vários benefícios para nossa saúde e muitas vezes substituímos o consumo desses alimentos in natura por alimentos ultraprocessados ricos em açúcar, sal, e gorduras prejudiciais. Assim a dica é descascarmos mais e desembalarmos menos, consumindo alimentos in natura que contém compostos bioativos, contribuindo para o fortalecimento do nosso sistema imunológico como as frutas, os vegetais verdes escuros, as oleaginosas, peixes, especiarias (cúrcuma,orégano, alecrim, etc), sementes. Além disso, destacamos a importância da vitamina D para imunidade, sendo fundamental mantermos bons níveis dessa vitamina que podem ser adquiridos através da exposição solar e do consumo de peixes, óleos vegetais, gema de ovo ou de acordo com a deficiência através de suplementação. Por fim, é fundamental também uma boa hidratação ingerindo de 35 a 40 ml água/Kg de peso/dia, e no caso de praticantes de atividade física esse consumo deve ser aumentado. Para consultas mais detalhadas podem ser utilizadas as publicações do Ministério da Saúde : Recomendações Alimentação e COVID-19; Recomendações de alimentação para pessoas idosas durante a Pandemia; Atenção a pessoas com doenças crônicas na APS diante da situação de Pandemia do Covid-19, como também a Nota Técnica nº 18/2020 SESAP/SUAS e o Guia para uma alimentação saudável em tempos de COVID-19, da ASBRAN”, Ivana Moraes.

RECOMENDAÇÕES PARA A QUALIDADE HIGIÊNICO-SANITÁRIA DOS ALIMENTOS

✓ Lavar as mãos esfregando, inclusive, o dorso, as unhas e entre os de dos, antes de manipular os alimentos;

✓ Não falar, cantar, tossir ou espirrar sobre os alimentos;

✓ Evitar consumir carnes e ovos crus;

✓ Antes de colocar os insumos nos armários ou despensas, lave as embalagens com água e sabão e borrife álcool à 70% ou solução clorada (1 colher de sopa de hipoclorito de sódio 2,5% para cada 1 litro de água);

✓ Selecionar e retirar todas as partes visivelmente estragadas, como folhas ou partes de legumes e frutas;

✓ Manter os alimentos protegidos em embalagens ou recipientes

✓ Higienizar frutas, legumes e verduras em água corrente e colocá-los em solução clorada por, pelo menos, 5 minutos;

✓Não descongelar alimentos em temperatura ambiente, faça dentro da geladeira ou no microondas (descongelar);

✓ Após o cozimento refrigere rapidamente alimentos perecíveis as sobras);

✓ As sobras de comida não devem ser armazenadas na geladeira por mais de 3 dias.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem