BANNER 1


Uma policial civil no Rio Grande do Norte adotou cinco filhos de uma vítima de um homicídio atendido por ela na Grande Natal no ano de 2018. A informação veio à tona nesta sexta-feira (05) com a postagem de uma matéria sobre uma doaçãp repassada à agente de segurança pública no site do Tribunal de Justiça do RN.

Segundo a publicação, uma centena de reeducandos, assistidos e atendidos pelo programa "Caminhos da Justiça", sensibilizados com o gesto de amor da policial civil Flaviana Bezerra, que após atender a uma ocorrência de homicídio em agosto de 2018, decidiu adotar os cinco filhos da vítima do crime, registrado em Parnamirim, decidiram contribuir financeiramente com a profissional da segurança pública.

"A soma em dinheiro foi entregue pelo reeducando Manoel Bernardes em nome dos colegas, a esta mulher e mãe que não mediu consequências para adotar todo o grupo de irmãos e um neto", narra trecho da matéria do TJRN, informando que o ato ocorreu nessa quinta-feira (4), na 10ª Vara Criminal de Natal, com observância aos protocolos sanitários relacionados à covid-19, sem aglomeração e com o uso de máscaras.

Segundo a matéria, cada participante do programa doou espontaneamente o valor de R$ 5 e com tantas adesões foi possível reunir ao todo R$ 500, doados de forma fraterna à policial. "Flaviana Bezerra conta que o gesto dos reeducandos lhe tocou, ao saber que todos quiseram contribuir e que a atitude deles em favor de uma policial e sua família mostra 'a evolução de todos nós'", destacou outro trecho da publcação. “Tem uma simbologia nessas notas, um gesto de amor, de quem deu a volta por cima”, disse a policial.

Entenda o caso

Flaviana atendeu ao caso de assassinato, há dois anos, e se deparou com uma realidade cruel para aquele grupo familiar. Meninas e garotos entre seis e 15 anos, à época, que haviam perdido a mãe um tempo antes e agora, o pai. Além disso, um bebê de colo, neto do chefe da família também estava presente à cena do crime. Com apoio de outros policiais e de parentes, a agente de polícia conseguiu obter a guarda provisória das crianças e adolescentes em 2019.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem