BANNER 1



As exportações do Rio Grande do Norte caíram 19,6% de janeiro a maio deste ano em relação ao mesmo período do ano passado. O levantamento é do Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do RN.

Ainda segundo a Fiern, a queda não inclui os US$ 47.3 milhões provenientes da venda de itens extraordinários (aeronave + turbina) ocorridos em maio do ano passado. Se esses valores fossem considerados, a redução seria de 39,4%.

O responsável pelo CIN-Fiern, Luiz Henrique Guedes, diz que os produtos exportados com maior valor até maio são melões, sal, fuel oil, melancias e tecidos de algodão. “As exportações de maio foram bastante reduzidas mesmo para um mês normalmente fraco”, afirma Guedes.

“Desconsiderando os itens extraordinários, a queda foi de 59,8%, passando para 89,6% considerando o total da pauta em relação a maio de 2019. Em relação a abril a redução foi de 27,4%”, detalha.

Na balança comercial, as importações cresceram 5,1% e a corrente de comércio caiu 28,2% em relação a 2019. Isso considerando os números totais, incluindo os extraordinários.

G1/RN


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem