BANNER 1


O Centro de Referência da Mulher (CRM), ligado à Secretaria Municipal do Desenvolvimento Social e Juventude, apresentou números sobre a violência contra a mulher durante o período de isolamento social. Devido às medidas de combate à pandemia, as visitas haviam sido suspensas, mas foram retomadas na terça-feira (02), para as chamadas de urgência, com as devidos cuidados.

Os números apresentados pelo CRM, com informações do Ministério Público, em janeiro foram realizadas 29 medidas e 5 flagrantes; em fevereiro, 37 medidas, 7 flagrantes; no mês de março, 33 medidas, 13 flagrantes, 2 pedidos de prisão preventiva; em abril, 19 medidas, 5 flagrantes.

“Aqui em Mossoró os pedidos de medidas protetivas, e os flagrantes dobraram. houve um aumento de 10%. No sábado vieram duas mulheres no nosso direct Instagram @crmmossoro pedindo orientações para denunciar o agressor”, afirmou Cynarle Priscila, coordenadora do CRM.

Além do contato telefônico com as vítimas a página do Instagram está sendo uma ferramenta de trabalho. “É uma forma de dar apoio a essas mulheres, muitas não conseguem ligar, escrever um texto de forma rápida é mais fácil para elas”, continuou.

O CRM conta com equipe de psicóloga e assistente social. “Nesse período nosso atendimento e acompanhamento de casos estavam sendo através contato telefônico, atendimento presencial só sob agendamento para evitar aglomeração. A partir de agora voltaremos às visitas dos casos de urgência, tomando todos os cuidados de saúde necessários”, acrescentou.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem