Banner 1


A Prefeitura de Tibau, localizada à cerca de 40 km de Mossoró, desistiu de decretar o bloqueio total, mais conhecido como lockdwon, que começaria na cidade nesta sexta-feira (29). O Município decidiu adotar barreiras sanitárias, dentre outras medidas de combate ao covid-19.

No final da manhã de hoje, a Prefeitura de Tibau divulgou que, por meio de Decreto 012/2020 publicado nesta sexta-feira, tinha optado por implementou novas medidas de distanciamento social como forma de enfrentamento ao coronavírus. Para o prefeito Josinaldo Marcos de Souza (PSDB) “Naldinho”, decretar o chamado lockdown na cidade não seria medida eficiente para frear o contágio ou aumento dos casos suspeitos.

O novo Decreto determina que o município intensificará barreiras sanitárias móveis e fixas que objetivam reduzir a velocidade de proliferação do novo coronavírus. Com isso, a prefeitura fará até domingo (31) barreiras móveis e fixas nas principais vias de acesso ao município, estendendo também para os dias 5, 6, 7, 12, 13 e 14 de junho, ou seja, três finais de semana consecutivos.

Pelo Decreto, veículos de quaisquer outras cidades serão obrigatoriamente fiscalizados e somente terão acesso à cidade de Tibau, caso os seus ocupantes estejam fazendo uso obrigatório de máscaras e de álcool em gel 70%. O Decreto reforça ainda a proibição de aglomeração de pessoas em qualquer ambiente, seja público ou privado, interno ou externo, para realização de qualquer atividade.

A medida estipulou também o valor de R$ 500 como multa para a pessoa que apresentar sintomas e testar positivo para a Covid-19 e que não se afastar para a realização de isolamento domiciliar pelo prazo de pelo menos 14 dias a contar do inicio dos sintomas. Além disso, as Secretarias Municipais de Saúde em parceria com a Secretaria de Obras vão instalar lavatórios coletivos em locais públicos e fará a desinfecção semanal em táxis e mototáxis.

Casos de covid-19

Segundo o último boletim epidemiológico municipal, Tibau já registrou 110 casos notificados, sendo 58 descartados, 10 inconclusivos, 17 casos suspeitos (16 em acompanhamento domiciliar e um óbito em investigação) 25 casos confirmados (sendo 10 curados, 14 em acompanhamento/isolamento domiciliar e 1 internado).

Jornal De Fato


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem