Banner 1


A vigilância sanitária intensificou, na manhã de segunda-feira (25), o trabalho de fiscalização no comércio do Centro da cidade, visando o cumprimento de medidas preventivas ao novo coronavírus. Fiscais da Vigilância Sanitária passaram de loja em loja pedindo os CNPJs para terem a comprovação se os estabelecimentos poderiam ou não funcionar. Os que não se enquadravam no serviço essencial tiveram que fechar as portas, os que eram essenciais foram fiscalizados para saber se cumpriam as medidas de funcionamento. Esse trabalho também vai ocorrer nos outros bairros da cidade.

De acordo com Decreto N° 5676, de 20 de maio de 2020, fiscais da Vigilância Sanitária podem aplicar penalidades nos estabelecimentos que descumprirem as determinações do Decreto N° 5631, de 23 de março de 2020.

Balanço

 No total, 40 empresas foram fiscalizadas, resultando em 11 estabelecimentos fechados, que não estavam entre as exceções definidas pelo decreto, e uma empresa notificada por descumprir as regras de distanciamento.

“Muitos já se encontravam fechados. O que era não essencial que estava com as portas abertas foi visitado e recebeu um termo de inspeção. Esses comércios, logo que receberam as visitas da Vigilância, fecharam”, informa Paula Escóssia, coordenadora de fiscalização da Vigilância Sanitária.

No total, 11 não essenciais foram notificados. Além destes, 1 que tinha autorização para funcionar registrava aglomeração e também foi notificado. Caso haja novo descumprimento, a aplicação de multa será automática.


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem