BANNER 1


Mesmo em meio ao cenário de crise econômica que atinge grande parte da população potiguar com as medidas de isolamento e contenção do coronavírus, conselheiros e procuradores do Tribunal de Contas do Estado tiveram remunerações vantajosas no mês de março, segundo aponta relatório de transparência do órgão.

O site Justiça Potiguar fez um levantamento na página na internet do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) no mês de março e apresentou cenário com auxílios e vantagens que chegaram a R$ 70 mil e remunerações vantajosas que somando chega a cifras consideráveis, mas que estão dentro da lei.

Os pagamentos que estão dentro de lei, contudo mostram o contraste com a realidade do cidadão potiguar. Para se ter uma ideia das benesses, somente a procuradora Luciana Ribeiro Campos recebeu em auxílios e vantagens sem qualquer desconto a quantia de R$ 70.924,44, além da remuneração bruta de R$ 36.862,22, passando dos R$ 100 mil no contracheque em março. Com os descontos em lei ficou em R$ 95 mil o rendimento líquido.

De acordo com levantamento feito pelo Justiça Potiguar, entre os conselheiros, o maior valor encontrado foi de Carlos Thompson que entre remuneração bruta e vantagens somou R$ 70,3 mil, nesse caso houve o recebimento de dois terços das férias que deveria ter caído em janeiro, mas só foi pra conta agora em março. Seus pares ficaram na média entre R$ 45 e R$ 55 mil.

Confira abaixo quanto recebeu cada procurador e conselheiro do TCE-RN em março com auxílios. Atentar que nomes que aparecem duas vezes referem-se um ao valor da remuneração e outro as vantagens para a mesma pessoa.


Justiça Potiguar


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem