BANNER 1


O decreto da governadora Fátima Bezerra (PT), publicado no Diário Oficial do Estado na quinta-feira, 9, que determina o fechamento dos supermercados e padarias aos domingos e feriados, durante a pandemia do novo coronavírus, não será seguido em Mossoró. A prefeita Rosalba Ciarlini (PP) afirmou que na cidade vai prevalecer o decreto municipal que disciplina o funcionamento desses estabelecimentos.

O decreto 5.640, assinada pela prefeita Rosalba no dia no dia 1º de abril, estabeleceu que os supermercados e outros setores de varejo e atacado que são essenciais devem funcionar aos domingos em um expediente, entre 7h às 13h. A medida entrou em vigor no domingo, 5.

Esses mesmos estabelecimentos podem funcionar no horário noturno, adotando as medidas de prevenção contidas no decreto. 

De acordo com o decreto, o segundo expediente do domingo será destinado para assepsia dos estabelecimentos, principalmente nas áreas comuns e de maior circulação de pessoas, seguindo orientação sanitárias e em conformidade com a Organização Mundial de Saúde (OMS).

A decisão foi acordada com as entidades de classe e representantes do setor de varejo, como a Câmara de Dirigentes Lojistas de Mossoró (CDL) e Sindicato do Comércio Varejista (SINDIVAREJO). Essas entidades já haviam apoiado outras medidas restritivas adotadas pela Prefeitura, por entender que o momento exige o sacrifício de todos, dada ao avançou da pandemia em todo o País.

“Entendemos que quanto maior o horário de funcionamento desses estabelecimentos que vendem alimentos, menor será a aglomeração. Portanto, fiquem tranquilos, o horário de funcionamento em nossa cidade continuará o mesmo”, afirmou a prefeita em live gravada no início da tarde desta quinta-feira.

A mesma posição foi adotada pelo prefeito de Natal, Álvaro Dias (PSDB). Tão logo o Governo do Estado anunciou o fechamento de supermercados e padarias aos domingos e feriados, o prefeito publicou decreto garantindo o funcionamento normal desses estabelecimentos considerados essenciais para a população.

Jornal de Fato


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem