BANNER 1



O Twitter apagou duas postagens da conta oficial do presidente da República, Jair Bolsonaro. Os tweets eram divulgações do passeio que o político fez por Brasília na manhã deste domingo (29.mar.2020). Ele se aproximou de eleitores, contrariando as recomendações de isolamento social do Ministério da Saúde para conter o avanço do coronavírus, causador da covid-19.

Mensagem da própria rede social diz que as publicações do presidente foram excluídas por terem violado as regras do microblog. A plataforma conta com regras que estabelecem a exclusão de conteúdos que neguem ou distorçam orientações dos órgãos de saúde em relação ao combate e prevenção ao novo coronavírus.

Procurado, o Planalto informou que não comentará a exclusão dos posts do presidente.

Jair Bolsonaro tem ido contra os especialistas em saúde do mundo todo e pregado o chamado “isolamento vertical” da população. Ou seja, que fiquem fora de circulação apenas aqueles que o coronavírus atinge com mais força, como idosos.

O presidente afirma que o isolamento total causará colapso na economia e que há milhões de trabalhadores informais que ficam sem renda no isolamento. Ele deu declarações com esse teor na volta do passeio.

Ele esteve em 3 localidades do Distrito Federal: Taguatinga, Ceilândia e Sobradinho. As postagens apagadas pelo Twitter são referentes aos 2 últimos locais citados. Durante as visitas o presidente gravou vídeos.

Em todas as suas paradas, o presidente fez questão de gravar em vídeo suas conversas com as pessoas. Enfatizou sempre 2 temas: 1) sua interpretação de que as pessoas podem trabalhar neste momento e 2) os supostos avanços sobre o uso a cloroquina no combate à covid-19.

Nas redes sociais, adversários de Bolsonaro criticaram a atitude do presidente, que se expôs em locais com muitas pessoas, algo que tem sido condenado até pelo Ministério da Saúde, por meio de Henrique Mandetta.

O Poder360 apurou, entretanto, que Bolsonaro tem analisado pesquisas internas do governo que indicam apoio das camadas mais humildes da população, que enxergam a quarentena total como algo ruim, pois ficam sem receita. É a esse público que Bolsonaro quis se dirigir ao fazer os passeios deste domingo, sempre em localidades mais humildes do Distrito Federal.

Poder 360


Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem