BANNER 1


Foto: Cézar Alves

Zagueiro do Alecrim sobe só e cabeceia sem chances para o goleiro Roberto
Foi sofrido, mas o Potiguar conseguiu a vaga da Copa do Brasil 2014, ao empatar com o Alecrim na noite desta quarta-feira (27) no Estádio Nogueirão, em Mossoró. O alvirrubro foi a 24 pontos e acabou beneficiado com a derrota do Baraúnas para o Palmeira, em Goianinha. Com isso, o rival do Potiguar parou nos 23 pontos.
A rodada foi decisiva também na parte de baixo da tabela. O Potyguar de Currais, que perdeu para o Assu, por 2 a 1, foi rebaixado para a segunda divisão do Estadual 2014, enquanto Palmeira se livrou da degola ao vencer o Baraúnas de virada por 2 a 1.
Completando a rodada, o Santa Cruz comprovou a sua superioridade na competição ao vencer o Corintians por 3 a 1 e terminou a primeira fase do Campeonato Estadual com 30 pontos. O Santa Cruz já havia conquistado a vaga da Copa do Brasil 2013 com antecedência.

O JOGO
O Potiguar jogou um futebol de muita força, mas de pouca inspiração. Correu muito, marcou muito, porém, criou pouco. Com isso, não foi uma ameaça ao Alecrim, que mesmo com dois jogadores expulsos e outros seis pendurados com cartões amarelos, soube segurar o jogo e sair de campo com o empate em 1 a 1.
No primeiro tempo, as duas equipes não jogaram bom futebol e partiram para o jogo nervoso, em algum momento violento. Os atacantes não conseguiam sequer ser acionados. Mas, numa jogada isolada e de pura felicidade, o apoiador Daniel acertou um belo chute de fora da área para fazer o gol do Potiguar. O goleiro Rodrigues ainda pulou, sem sucesso.
Foto: Cézar Alves

Daniel comemora o belo gol que fez com chute colocado de fora da área
No segundo tempo, o árbitro Ítalo Medeiros, com péssima atuação, deu uma de juiz “caseiro” e acabou beneficiando o Potiguar ao expulsar dois jogadores do Alecrim (Diego e Alan). Mesmo com dois jogadores a mais, o alvirrubro mossoroense continuou sem ameaçar o gol adversário, muito menos fazer um bom futebol. Nem o habilidoso Vaninho conseguiu criar alguma coisa.
Para comprovar o pouco futebol do Potiguar, o castigo veio no final do jogo com o empate do Alecrim. O gol foi marcado pelo zagueiro Bruno Recife, de cabeça, aproveitando falha da atabalhoada zaga alvirrubra.
NOTA TRISTE