BANNER 1

A vereadora Maria das Malhas foi reconduzida ao cargo nesta quarta-feira (19), no Gabinete da Presidência da Câmara Municipal de Mossoró. Ele tinha sido afastada do cargo pelo Tribunal de Justiça Eleitoral do Rio Grande do Norte por ter mudado de partido durante a vigência de seu mandato, e foi reconduzida pelo próprio Tribunal, por determinação do Ministro Henrique Neves, que determinou o imediato retorno ao cargo de vereador do município de Mossoró e nele permanecer até o julgamento do recurso pela corte.

O presidente da Câmara, vereador Francisco José Júnior, conduziu a posse da vereadora e externou sua alegria ao reempossar a colega. “É uma alegria, e uma justiça que está sendo feita hoje com a senhora, que é uma representante do movimento comunitário nesta Câmara”, afirmou o presidente, que nomeou a vereadora recém empossada para compor a comissão de recesso da Câmara.

Após ser reempossada, a vereadora agradeceu a Deus seu retorno à Casa Legislativa e se comprometeu em, após o mandato, continuar trabalhando pela sua comunidade. “Quero agradecer a Deus por este momento tão esperado, e tão angustioso, mas graças a Deus, a justiça reconheceu a tempo de conseguir retornar à Câmara. Deixo a mensagem aos 21 vereadores para trabalhar em paz, em parceria com a nossa prefeita Cláudia Regina. Continuarei presente na Câmara, trazendo as reivindicações para a minha comunidade”, afirmou.

Os vereadores Jório Nogueira e Manoel Bezerra, que como Maria das Malhas, em outras oportunidades não conseguiram se reeleger para o cargo de vereador, estiveram presentes à cerimônia de posse da vereadora e afirmaram ter certeza de que a vereadora irá retornar à Câmara. “Fiquei fora por quatro anos, por causa de 9 votos, e o povo me trouxe novamente para a Câmara. Deus sabe o que faz. Se a senhora não se reeleger, é porque Deus tem outros planos para a senhora nesses quatro anos”, afirmou Jório Nogueira. O vereador Manoel Bezerra lembrou que a vereadora teve mais votos que 9 dos vereadores eleitos, e que só não entrou por causa da legenda. “Também passei por isso há quatro anos, mas não nos faltou voto. Os eleitores votaram na senhora, e o povo vai sentir falta de uma vereadora de dentro da comunidade como é a senhora”, afirmou Manoel Bezerra.

Maria das Malhas não conseguiu ser reeleita na última eleição, sendo suplente do Partido Democratas. Ela recebeu 2.144 votos, número superior à votação de 2008, quando foi eleita para o cargo, pelo PSL.

Postar Comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem